in , , , ,

Lorde brilhou e Tyler arrasou no primeiro dia do NOS Primavera Sound

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Apesar do tempo chuvoso que se tem feito sentir no Porto ao longo de toda a semana, o NOS Primavera Sound arrancou ontem com muita música e muito para ver e fazer durante os três dias de Festival. A cabeça de cartaz da primeira noite era sem dúvida Lorde, que juntou uma multidão até à aproximação da hora do concerto do rapper de Los Angeles, Tyler, the Creator.

As festividades começaram com as actuações de Fogo Fogo e Foreign Poetry às 17:30 que puseram fim à chuva que se fazia sentir, tornando o ambiente propicio para os concertos que se seguiam, permitindo a todos que guardassem os impermeáveis.

Seguiu-se o concerto das Waxahatchee que reuniu vários seguidores até chegar o momento de Starcrawler, que roubaram completamente a atenção de todos, mal entraram em palco. O concerto foi um misto de música e ginastica, com convulsões, pontes etc, Arrow de Wilde fez o deleite de todos os que assistiram ao concerto, deixando todos intrigados numa tremenda montanha russa de sensações. Havia trocas de olhares, sorrisos, gargalhadas, choque e acima de tudo espanto e pessoas boquiabertas. O concerto terminou com um fantástico solo de guitarra que arrepiou quem estava presente.

Outro concerto que não se podia perder neste primeiro dia era o de Father John Misty, o alter ego de Josh Tillman, que foi o primeiro a encher o palco Seat. O ambiente aqui era sentido com músicas exuberantes mas que faziam alguns refletir sobre elas. Podemos ouvir músicas do seu álbum de estreia, passando depois às mais recentes de “God’s favorite customer“.

Seguiu-se uma pequena pausa para jantar, e a confusão na área da alimentação foi grande, assim como as filas de espera. Tudo para preparar terreno para a actuação de Lorde às 22h no Palco NOS. A neozelandesa chegou, brilhou e arrasou durante cerca de uma hora de concerto, onde a sua energia era palpável e os seus bailarinos estavam em perfeita sintonia tornando tudo ainda mais mágico. Como seria expectável, apesar de muitos conhecerem as músicas da cantora de cor, o público vibrou mais com os hits “Royals“, “Team” e principalmente com “Green Light” que fechou o concerto.

Chega então a hora de Tyler, the Creator que foi dos concertos que mais pessoas reuniu em volta do palco e onde a energia do público se fez sentir mais. O rapper entrou em palco vestido com uns calções e um colete refletor amarelo, com um corte de cabelo que fazia lembrar uma bola de futebol. Podemos ouvir os grandes êxitos de “Flower Boy” mas também alguns mais antigos, sendo que o concerto foi uma constante montanha russa de emoções fortes. Num momento estamos felizes, no seguinte estamos sozinhos e quando os dois sentimentos se encontram, temos o amor.

O concerto foi o mais agitado da noite e o cansaço em Tyler foi notável, uma vez que o rapper é altamente expressivo e frenético durante todo o concerto, que teve como pano de fundo um espetáculo de luzes que tornou o cenário fantástico.

Para finalizar a noite, tivemos Jamie XX que trouxe a eletrónica ao Palco NOS e que reuniu uma audiência bastante grande e frenética, que o acompanhou no relvado a dançar durante todo o espetáculo.

Em suma, foi um excelente inicio do NOS Primavera Sound, sendo que o tempo ajudou a manter o espírito de festa durante toda a noite. Foreign Poetry iniciaram a festa da melhor forma, Starcrawler chocaram e surpreenderam todos, Father John Misty não desiludiu, Lorde brilhou e fez o deleite dos fãs que foram de propósito vê-la, Tyler, the Creator dominou a noite, levando o público ao êxtase por inúmeras vezes e Jamie XX trouxe a dança aos festivaleiros mais resistentes.

Hoje estreia “Clandestino”, o novo single de Shakira

Hoje estreia “Clandestino”, o novo single de Shakira

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

A$AP Rocky, Black Bombaim, Grizzly Bear e muito mais no segundo dia do NOS Primavera Sound