em

Intel e Qualcomm juntam-se à Google no boicote à Huawei

© depositphotos

Principais empresas tecnológicas americanas começaram a suspender os negócios com a Huawei. Entre elas a Qualcomm, Intel e Google.

Depois da Alphabet, empresa mãe da Google ter feito o seu anúncio, seguiu-se agora os principais fabricantes de processadores, como a Intel, Qualcomm, Xilinx Inc e Broadcom, já informaram os seus funcionários que vão deixar de fornecer equipamentos à Huawei até nova ordem em contrário, segundo a Bloomberg.

Após a declaração de “emergência nacional” de Donald Trump e que emitiu uma ordem executiva a proibir empresas do país de usarem equipamentos de telecomunicações de empresas estrangeiras consideradas de risco, são várias as gigantes americanas a anunciar o boicote à Huawei.

A ordem executiva não impôs automaticamente restrições à compra e venda de equipamentos de telecomunicações, mas deu ao secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, cinco meses para estabelecer quais empresas deveriam estar sujeitas às novas restrições.

Ao mesmo tempo que trava uma guerra comercial com Pequim, Washington tem liderado uma campanha global para impedir que empresas chinesas, como a Huawei, assumam o controlo das redes 5G.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

image004 (1)

“Julieta” de Pedro Almodóvar estreia na RTP1 este Domingo às 23h30

skynews-madonna-performing-4633614

Madonna actua no Coliseu de Lisboa em Janeiro