Henry Cavill poderá ter pendurado a capa do Super-Homem

Henry Cavill não deverá representar o Super-Homem no grande ecrã nos futuros filmes inspirados nos super-heróis da DC Comics.

A informação é avançada pelo site Hollywood Reporter que reporta que a decisão poderá ter sido tomada durante as conversações que a Warner teve com o actor para que ele pudesse interpretar o papel de Super-Homem no filme “Shazam”.

É reportado que um conflito de calendários terá impedido o actor de aceitar a participação em “Shazam”, mas esse não terá sido o único motivo que terá levado a este virar de costas entre Cavill e a Warner.

Uma fonte do Hollywood Reporter afirma que Henry Cavill aceitou o papel na série da Netflix baseada no videojogo e nos livros de The Witcher, após ter sentido um impasse do lado da Warner sobre qual seria o seu futuro na DCEU.

Para além disso, a Warner não se encontra muito satisfeita com a recepção dos críticos e do público em relação aos filmes do Universo Cinematográfico da DC em que o actor participou. Juntando a isso, a Warner não pretenderá fazer nos próximos anos um filme a solo do Superman e pretende virar o foco para um filme da Supergirl, com uma versão teenager da personagem.

Henry Cavill entrou em 3 filmes interpretando o icónico herói: Man of Steel, Batman v Superman: Dawn of Justice e Justice League. Para além dele, Ben Affleck, o Batman, também deverá dizer adeus a este universo cinematográfico, pelos rumores que circulam pela indústria.

Gal Gadot, Jason Momoa e Ezra Miller representarão as suas personagens pelo menos mais uma vez, visto que cada um terá um filme a solo nos cinemas nos próximos meses. “Aquaman” sairá em Dezembro, “Wonder Woman 1984” em Novembro de 2019 e “Flash” que ainda não tem data específica, mas deverá ser no ano 2020.