em ,

Tesouros sobre Rodas | Nova série do Blaze mostra-nos o paraíso dos motores

DESCUBRA O PARAÍSO DOS MOTORES COM A NOVA SÉRIE DO BLAZE, TESOUROS SOBRE RODAS

Em “Tesouros sobre Rodas”, o BLAZE faz uma viagem no tempo e descobre modelos antigos que são autênticas relíquias e fazem parte da cultura norte-americana.

No próximo dia 6 de julho, pelas 22h, o canal BLAZE estreia “Tesouros sobre Rodas”, o novo programa que gira em torno do mundo dos motores que levará os telespetadores numa viagem pelos EUA, em busca de motas e carros antigos. Dale Walksker, o curador do museu “Wheels Through Time Museum”, é o organizador desta expedição inédita que percorrerá celeiros, sótãos, abrigos e armazéns onde a tralha do dia-a-dia se converte em ícones da cultura de veículos motorizados dos EUA.

O Museu Wheels Through Time possui uma coleção de mais de 350 máquinas raras compostas por 25 marcas, incluindo Harley-Davidson, Indiana, Excelsior, Henderson, Papa, Yale, Crocker, Flying Merkel e muitas outras.

Walkser tem dedicado a vida a procurar relíquias esquecidas e a descobrir toda a sua história envolvente, nos sítios mais invulgares e extraordinários. À medida que a paixão crescia, também crescia a sua coleção que, com o tempo, se transformou nu museu “Wheels Through Time Museum”, um paraíso para os amantes dos veículos motorizados.

DESCUBRA O PARAÍSO DOS MOTORES COM A NOVA SÉRIE DO BLAZE, TESOUROS SOBRE RODAS

EM JULHO…

Negócio duplo

Certa manhã bem cedo, em busca de uma peça rara numa capoeira, o filho de Dale, Matt, recebe uma chamada sobre uma Harley-Davidson de 1919. Isso nada teve de muito especial, mas o instinto disse-lhes que havia mais na coleção. Após várias discussões e algumas fotos enviadas por email, ficou claro que o cliente tinha o que muitos consideram o “santo graal” das motas: um motor Ace Crocker, mais especificamente, o oitavo a sair da linha de produção.

Sábado 6 às 22h00

A Corrida do Século

Dale Walksler gosta tanto de correr como de colecionar motas antigas e, todos os anos, participa numa corrida do século XXI com uma mota de início do século XX. Este é o ano em que, finalmente, enfrenta um rival.

O Barber Vintage Festival, no Alabama, tornou-se um dos ajuntamentos mais populares da América para entusiastas de motas antigas, para vender, trocar, apreciar, e comprar peças e motas. Para os poucos que são suficientemente corajosos (loucos), há ainda a Century Race, uma competição reservada exclusivamente a motas com 100 anos ou mais. Após conseguir uma Indian de 1912 no leilão Lee Hartung, Dale crê ter a mota ideal para vencer a corrida, e jura destronar o seu rival, Joe Gardella, tricampeão do Barber. Joe é rápido, mas o principal problema de Dale é que a sua mota não é usada desde 1920.

Sábado 6 às 22h20

Uma história de crime

Se as paredes do Morrie’s Place – uma série de celeiros e barracões transformados na melhor oficina de motas do Illinois – falassem, que histórias contariam! Quando os donos Morrie e Ruth Gauger ficaram sem espaço, fizeram o que os agricultores fazem: construíram mais edifícios com grades, e mudaram-se para as antigas vacarias. Morrie e Ruth foram aqui violentamente assassinados por foras-da-lei, em 1993.

Deixaram os edifícios e o seu conteúdo ao aprendiz Ed Zender. Dale recorda-se da oficina e do mistério, mas, acima de tudo, de uma pilha de peças Harley Davidson que ali tinham vindo parar. Precisa desesperadamente delas para concluir uma mota que vai sortear em menos de uma semana. A receita do sorteio irá manter o Museu Wheels Through Time aberto por mais uma época. O celeiro e os barracões estão dispostos a negociar, se Zender confiar em nós. Dá-se, então, início à busca pelas valiosas peças.

Sábado 6 às 22h45

Sim, Dale, Há Uma Harley de 100 Anos

Desde sempre que Dale ouve falar sobre uma Harley de 100 anos de família, intocada e guardada num celeiro.

Finalmente, conhece a geração que guarda esse legado há um século, e que precisa da sua ajuda. Faltam duas semanas para o Natal, e Dale foi contratado para tirar a mota do celeiro da família e levá-la até ao Wheels Through Time, para a preparar para leilão, no início de janeiro. Não há dúvida de que Dale a quer para ele, mas a família crê que conseguirá mais em leilão. Dale passa as Festas a trabalhar nela, mas a verdadeira surpresa chega quando acaba por se envolver ativamente no leilão.

Sábado 6 às 23h05

O Leilão de Davenport

O “Woodstock” dos eventos de motas, esta reunião de trocas é onde os celeiros se esvaziam e tudo é vendido ao preço certo à pessoa certa. É onde ainda há peças raras, e a concorrência é feroz. Europeus ricaços deslocam-se a Davenport com um único propósito: levar consigo tesouros americanos que brilhem nas suas grandes coleções. Dale entra com uma licitação de quase meio milhão para quatro motas raras.

Sábado 13 às 22h

Por Entre Granadas

Matt e Dale recebem uma dica vaga de um visitante que diz ter visto uma mota de rodas finas num armazém de excedente militar, a 16 km do Wheels Through Time. Dale nem imagina como uma mota antiga poderia entrar num edifício que se diz conter 500 mil granadas, mas sabe que tem de investigar. O que não sabe é que a aparentemente simples viagem de 16km o levará até à Pensilvânia e à Nova Jérsia rural, onde se verá tentado a comprar duas das maiores coleções de peças de motas novas e usadas dos EUA – tudo por cauda de uma mota de rodas finas.

Sábado 13 às 22h20

Raridades Escondidas

No início do século XX, os fabricantes provavam os méritos das suas máquinas nas colinas. O lema “comprar ao domingo, vender à segunda” levou a Indian, a Excelsior e a Harley-Davidson a começar a produzir motas destinadas a subir, para competir no setor mais lucrativo. Em 1931, a América enfrentava tempos difíceis, e a produção destas máquinas parara. Ainda procuradas e usadas, essas máquinas quase viram a extinção em meados da década de 50. Meio século depois, não admira que os colecionadores as vejam como algumas das motas mais raras e valiosas do mundo. O surpreendente é que Dale tem dicas de duas das mais raras. O senão é que tem uma semana para fazer mais de 6.000 km para conseguir ambos os negócios, e voltar para o Wheels Through Time a tempo.

Sábado 13 às 22h45

12 horas para correr

Ligar uma velha Honda ou Chopper após um inverno frio pode ser complicado, mas tente-se fazê-lo a uma Traub, uma Sears ou uma Redding Standard após 50 ou 60 anos de negligência e ruína, bem como em doze horas a 120 motas!

É esse o desafio que Dale propõe a alguns dos melhores corredores e colecionadores, na festa dos seus 60 anos, no Wheels Through Time. Os que aceitam o desafio terão postas à prova a sua capacidade mecânica, a sua força e a sua resistência.

Sábado 13 às 23h10

Um Diamante em Dodge City

“Uma quinta familiar no Mid West contém casas, celeiros, barracões, atrelados, silos de cereais e autocarros cheios de velharias, e talvez a maior coleção de velhas motas do país. Foram juntas pelo pai (um autêntico acumulador nos anos 30). O vendedor concorda que Dale venda a rara Excelsior. Dale tem um comprador, mas irá ele dar mais do que o próprio cliente pelo achado?

A 4 de julho de 1914, Dodge City foi palco da que é capaz de ter sido a mais importante corrida de motas de sempre. Compareceram os grandes fabricantes da época, e William Harley e Walter Davidson assistiram à corrida, e resolveram que era altura de a Harley-Davidson criar uma equipa de competição.”

Sábado 20 às 22h

Não contar a Dale

Matt procura vingar-se. No ano passado, Dale bateu-o na corrida Annual Vintage, em Barber, Alabama. Mas, este ano, a história é outra. A escassos dias da corrida, Dale debate-se secretamente para pôr a mota do ano passado nos trinques. Matt está com dificuldade em encontrar uma máquina de 100 anos, mas as suas preces são atendidas, graças a um velho padre católico que tem uma. O sacerdote pode vender-lhe a mota, mas com algumas condições. A mais difícil é não dizer nada ao Dale. Conseguirá Matt comprar a mota e pô-la a funcionar a tempo da corrida sem que Dale a veja? E conseguirá este sequer arranjar a sua? E, se chegarem a correr, conseguirá Matt vingar-se?

Sábado 20 às 22h20

A Road Dog desaparecida

Construída em meados dos anos 60 pelo excêntrico engenheiro “Wild Bill” Gelbke, a Road Dog era, e continua a ser, a maior mota alguma vez construída. Integrava tubagens de avião, discos de travão de Corvette e um diferencial de uma carrinha Chevy, para se manter estável. A criação única desapareceu, quando Gelbke morreu, em 1978. Ressurgida em 1995, quando foi vendida a um colecionador privado, Dale jurou localizar a enorme máquina e tornar o Wheels Through Time o seu derradeiro local de descanso.

Sábado 20 às 22h45

Leilão de Vegas

Todos os anos, centenas de grandes licitadores aguardam pelo que Dale trará ao leilão Mid-America Auction, em Las Vegas. Em 2013, foi renhido, mas um achado único que incluída uma Redding Standard, uma Harley de 100 anos e uma Pierce de seis dígitos – vinda de Heartland – proporcionaram a Dale mais de um quarto de milhão de dólares.

Este ano, Dale deixou o desafio de Vegas para Matt, enquanto conclui uma Harley rara de 1912. Matt seguirá a dica de três motas valiosas num celeiro de Detroit, procurará uma Harley doméstica na Virgínia, e talvez tenha de levar um dos tesouros do Wheels. Será o suficiente para conseguirem o jackpot que procuram? É o que vamos ver!

A Pardos Collection é uma coleção de primeiras e últimas edições de motas raras e históricas. É bem conhecida, popular e rivalizará em leilão com as motas trazidas por Dale e Matt.

Sábado 20 às 23h10

À segunda é de vez

A RM Auction Company já trabalhou com Dale como compradora, vendedora, historiadora e cuidadora, no prestigiado Leilão Lee Hartung. Mas este evento não é o ideal para definir tesouros à pressa. Trata-se de um leilão bem calculado, demorado, multimédia, com muitas motas e arte premiada.
A RM Auction Co. é a principal casa de leilões de motas da América do Norte. Quando começa a saber-se que Dale encontrou máquinas, obras de arte e sinalética de elevado valor, os preços poderão subir em flecha.
A própria RM Auction, grande precursora do Amelia Island Concours, ficará elétrica, com Dale a assumir o papel de comprador e vendedor. Por fim, Dale tenta influenciar a venda de várias obras de arte e peças automóveis, incluindo um cartaz de fábrica de 1926, e um sidecar elétrico raro, para tentar sobrepor as licitações sobre uma rara Indian Board Track Racer de 1911.

Sábado 27 às 22h

O guerreiro ferido

O vide-presidente da Home Depot, Gordon Erickson, é um grande admirador do Wheels Through Time. É também grande apoiante do programa Wounded Warrior. Há anos que o gigante das ferramentas doa bens e serviços para ajudar mecânicos com os seus projetos.
Agora, querem ir mais além e construir uma mota militar da II Guerra Mundial, para despertar consciências e angariar fundos. O único problema é onde arranjar uma. É então que entra Dale, numa exaustiva busca por todo o país. Uma pista acaba por o levar a Harrison, no Arkansas, mas não há certezas quanto ao ramo das Forças Armadas a que a mota pertencia, quanto ao preço, à segurança, à confiança e à conservação ou restauro.

Sábado 27 às 22h20

Motas órfãs

Os promotores do prestigiado Amelia Island Concourse pediram a Dale que desenvolvesse uma exposição para motas órfãs – veículos extremamente raros, à exceção de Harleys ou Indians.
Na primeira temporada, a San Jose Historical Society pediu a Dale que ajudasse a pôr uma valiosa Excelsior a trabalhar. A mota era uma de uma dúzia de máquinas raras a ser considerada para uma exposição. Mas seria uma Yale California tapada num canto escuro que chamou a atenção de Dale. Em 1903, o primeiro veículo motorizado a atravessar o país foi uma Yale, pilotada por George Wyman.
Eis uma mota órfã no topo da lista de Dale!
Outras órfãs incluem uma rara Elk and Flesher Flyer, inspirada na Yale de Wyman, uma Dixie Flyer ainda a ganhar corridas, e uma Thor Board Tracker de 1911, encaixotada em Lima, no Ohio.

Sábado 27 às 22h45

O Tempo (Não Está) A Favor

Às vezes, o caminho até aos tesouros leva Dale e Matt até uma encruzilhada com direções opostas. Neste episódio, o tempo é a força propulsora para uma busca exaustiva por vários estados, de norte a sul do país. Motas intemporais e de valor incalculável com mais de um século, carros antigos, aviões e o famoso letreiro da Harley-Davidson de néon de Egberts de 1930 que imortalizou a frase “Ride a Winner” (“Ao volante de uma vencedora”) são as primeiras peças da lista de imprescindíveis deste pai e filho. A verdade é que o tempo não para, tanto literal como figurativamente, para um relógio muito raro e para os carros, motas e veículos destes dois veteranos.

Sábado 27 às 23h10

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Márcia confirmada no cartaz do EDP Fado Cafe no NOS Alive

Márcia confirmada no cartaz do EDP Fado Cafe no NOS Alive

Crime + Investigation estreia em exclusivo ASSASSINADOS NO ESTRANGEIRO

Crime + Investigation estreia em exclusivo “Assassinados no Estrangeiro”