in

Chovem Amores na Rua do Matador, de Mia Couto e José Eduardo Agualusa

, Chovem Amores na Rua do Matador, de Mia Couto e José Eduardo Agualusa

Chovem Amores na Rua do Matador, de Mia Couto e José Eduardo Agualusa

Teatro & Arte | Teatro



Cineteatro Louletano

Cineteatro

Classificação Etária

Maiores de 12 anos

Bilhete Pago

A partir dos 12 anos

Promotor

Câmara Municipal de Loulé

Sinopse

Baltazar Fortuna está zangado. Com os homens, com a vida, com Deus e consigo mesmo. Fortuna, só lhe coube a do nome. E, sobretudo, está zangado com as mulheres. Com as três mulheres da sua vida. Por isso volta a Xigovia – a pequena vila no Sul de Moçambique, onde elas vivem – com um objectivo claro: matar. Sim, matar. Matar o azar, varrer a má-fortuna e emendar a vida que escolheu viver, mas já não deseja.
No processo, há que matar as mulheres também. São elas as culpadas, disso não duvida. Ele, que sempre teve medo das palavras quer redimir-se nos actos.
O único obstáculo? Elas não querem colaborar, não lhes apetece morrer. Têm ideias próprias. Esse, sabe ele bem, é o problema do Mundo: andarem a meter ideias na cabeça das mulheres. Logo nelas, diz Fortuna, que ‘Desde Eva que andam em contramão’.
A morte vai andar por Xigovia, isso é certo.
 
Mia Couto e José Eduardo Agualusa, refletem neste conto – adaptado ao palco com dramaturgia do próprio Mia Couto – sobre o conflito entre um Moçambique periurbano, que hesita entre um lastro de tradições e práticas ancestrais cristalizadas nas mentalidades masculinas dominantes; e um novo país, de demografia galopante, prenhe de jovens que, a cada dia, se revêm menos nas estruturas culturais herdadas e nas práticas sociais que elas impõem.
O conflito entre Baltazar Fortuna e as suas mulheres – Mariana Chubichuba, Judite Malimali e Ermelinda Feitinha – leva, inevitavelmente, à morte de um desequilíbrio social onde o lugar que cabe às mulheres e o dos homens é vigorosamente questionado e resolvido em cada opção, em cada atitude, em cada gesto do presente.

Ficha Artística

Autores: Mia Couto e José Eduardo Agualusa
Dramaturgia: Mia Couto
Encenadores: Clotilde Guirrugo e Vítor Gonçalves
Atores: Angelina Chavango, Horácio Guiamba, Joana Mbalango, Josefina Massango e Violeta Mbilane
Figurinos: Sara Machado
Cenografia: Évaro Abreu
Música: Shigeru Umebayashi
Som: Pedro da Silva Pinto
Luz Iodine: Quito Tembe
Costureiro: Edmundo Matsiyelana
Designer gráfico: Évaro Abreu
Construção de cenário: António Leonardo, Leonardo Banze e Patrício Simbine
Carpintaria: Charles e  Naftal Nhacume
Eletricidade:  Arlindo Boca
Serralheiro: Sérgio Bambo
Assistentes de Luz: Francisco Baloi e Mateus Nhamuche
Coprodução: FFLC (António Sive, Clotilde Guirrugo, Guilhermina Oliveira, Leonel Matusse Jr, Nelson Matavel, Nunes Chichava, Pablo Ribeiro, Pedro da Silva Pinto) e UEM/ECA/CCU (Alda Costa, Angélica Jamaio, Eulália Matsimbe e Paulino Alfeu)
Video: Cine Grupo
Patrocínio: Cine Grupo e União Europeia

Informações Adicionais

» A Fila B do 1.º Balcão e as Filas B e E do 2.º Balcão apresentam visibilidade reduzida.
» Os portadores de BILHETE FESTIVAL do MED 2022 beneficiam de entrada gratuita, mediante levamento de ingresso na bilheteira física (número limitado de ingressos).
» Após a peça, está prevista uma conversa com o dramaturgo Mia Couto e o encenador Vítor Gonçalves.

Preços

Preço: 8 €
» Entrada gratuita para todas as pessoas com necessidades específicas, para crianças até aos 12 anos e para portadores do cartão sénior da Câmara Municipal de Loulé (disponível apenas mediante levantamento de ingresso na bilheteira física)

Sessão

02 jul 2022 17:00

Duração

80 minutos

Abertura Portas

16:00

Intervalo

Sem Intervalo.

Comprar Bilhete

, Chovem Amores na Rua do Matador, de Mia Couto e José Eduardo Agualusa

, Concerto Final de Ano 2021-2022

Concerto Final de Ano 2021-2022

, Joey DeFrancesco Trio

Joey DeFrancesco Trio