in ,

Antevisão: “The Commuter”

Antevisão: “The Commuter”

Jaume Collet-Serra e o actor Liam Neeson já colaboraram juntos em vários projectos de grande sucesso, o primeiro foi “Unknown” (2011), seguindo-se mais tarde “Non-Stop” (2014) e por fim “Run All Night” (2015). Agora, chega às salas de cinema esta quinta-feira, “The Commuter“, que é uma nova colaboração entre ambos.

The Commuter, promete manter a ideia das anteriores colaborações da dupla, mantendo o estilo de thriller repleto de cenas de acção capazes de provocar um nervoso miudinho nos espectadores. De acordo com declarações do Deadline antes do projecto arrancar, foi a própria Studiocanal a insistir na junção da dupla neste projecto.

O filme foi escrito por Byron Willinger e Phil de Blasi e a história acompanha o mítico actor numa situação que já é considerada padrão nos seus trabalhos. Neeson é um empresário, que durante o trajecto diário para casa, é envolvido inesperadamente numa conspiração criminal que ameaça a sua vida e a vida de todos os que estão ao seu redor.

Ora em “Unknown” contamos com nomes como os de Diane Kruger, January Jones e Frank Langella no elenco e a história aqui anda a volta de Neeson, que é um bioquímico em Berlim, que devido a um acidente de carro acaba por ficar em coma durante quatro dias, quando acorda, a sua identidade foi roubada por outro homem e nem a sua própria mulher o reconhece. Collet-Serra subiu a franquia e ajudou Neeson a desenvolver uma personalidade confusa e uma mentalidade distorcida, tornando a sua performance fantástica, o que contribuiu para cenas de acção arrepiantes, mostrando que podíamos esperar muito desta dupla.

Mais tarde, em “Non-Stop“, temos nomes como os de Julianne Moore, Corey Stoll e Michelle Dockery no elenco. E a história é passada no ar, durante uma viagem, onde um homem é responsável pela segurança de todos os passageiros que se encontram no ar, Bill Marks. No entanto, começam a ser enviadas mensagens ameaçadoras, que dizem que um passageiro vai ser morto a cada 20 minutos, se não forem transferidos 150 milhões de dólares para uma determinada conta bancária. Aqui, graças à mestria de Jaume, o espectador fica colado ao ecrã a tentar perceber como irá ser o desfecho do filme, que é uma autêntica montanha-russa que até nos causa claustrofobia. Temos cenas de acção de cortar a respiração, sendo a melhor colaboração, na minha opinião, entre esta dupla, que conta com grandes performances do resto do elenco.

Para terminar, “Run All Night” é a terceira colaboração da dupla, que conta com Ed Harris, Joel Kinnaman e Common no elenco. Temos um mafioso e assassino, chamado Jimmy, que é confrontado com uma decisão importante, mantém a sua lealdade com a máfia ou com a sua família. Temos um regresso à saga Taken, fazendo um filme com cariz familiar. Jimmy, precisa de decidir se ajuda o seu filho, cuja vida está em perigo, ou se o entrega ao seu melhor amigo, chefe da máfia, para que este o possa matar, para vingar a morte do seu próprio filho. Apesar de não ser o melhor trabalho da dupla e contar com algumas pequenas falhas, conseguimos ter uma energética experiência neste thriller de acção dura e crua.

Quanto a “The Commuter“, podemos esperar algo dentro do mesmo género, um filme de acção, que promete colar os espectadores ao ecrã, ansiosos por saber o desfecho da história. No elenco temos nomes como os de Vera Farmiga, Patrick Wilson, Jonathan Banks, Sam Neill e ainda Elizabeth McGovern.

Com certeza que vai ser um filme repleto de emoções fortes, com Neeson a voltar aos filmes de acção em conjunto com Jaume, talvez até tenha algumas surpresas ao que temos visto até agora desta dupla, ou talvez se mantenha dentro do mesmo estilo, o que será entretenimento de acção que vale sempre a pena ver.

Este é um filme de acção a não perder, que poderá ser visto já esta quinta-feira nas salas de cinema nacionais, mas que para os nossos leitores, a sorte sorriu mais cedo, e alguns felizes contemplados, podem ver o filme hoje, na antestreia, no Porto.

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Fredy Montero assinou um contrato válido até junho de 2019

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

YouTube tem novas regras de monetização