in

Academia de Cinema de Hollywood rejeita candidato português aos Óscares

A Academia de Cinema dos Estados Unidos rejeitou a candidatura portuguesa do filme “Listen”, de Ana Rocha de Sousa, à nomeação para Melhor Filme Internacional, anunciou hoje a Academia Portuguesa de Cinema (APC), que abriu novo processo de seleção.

academia,cinema,Óscares,listen,ana rocha de sousa, Academia de Cinema de Hollywood rejeita candidato português aos Óscares

“Após análise do filme ‘Listen’ de Ana Rocha de Sousa, o ‘International Feature Film Executive Comittee’ considerou a candidatura não elegível e solicita o envio de um novo candidato com a máxima urgência possível”, pode ler-se no comunicado da academia.


A APC realça que “o fator de exclusão prende-se com um dos critérios de elegibilidade que obriga a que pelo menos 50% do filme candidato seja falado em língua não-inglesa”.

Aquando do anúncio de “Listen” como o candidato português, o presidente da APC, Paulo Trancoso, já havia explicado à agência Lusa que era possível escolher outro candidato.

“Esperemos que não haja entraves, só um comité específico fará a análise dos filmes. Mas não poderíamos coartar o filme a ser candidato. O filme tem língua inglesa, tem língua portuguesa, tem língua gestual, o contexto da linguagem está adequado, é uma história facilmente identificável que é sobre uma comunidade portuguesa”, disse Paulo Trancoso à agência Lusa, em novembro, quando o filme foi escolhido.

No comunicado hoje divulgado, Paulo Trancoso salienta que, antes de apresentarem o candidato nacional, contactaram a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos “no sentido de obter esclarecimentos que fundamentassem a decisão de excluir ou incluir o filme de Ana Rocha de Sousa da lista de candidatos em consideração”.

“Em resposta à APC, a [academia norte-americana] comunicou que apenas poderiam deliberar sobre a elegibilidade de um filme após o encerramento do prazo regular de submissões, existindo sempre a possibilidade de submeter um novo candidato caso o primeiro fosse rejeitado. Atendendo ao facto de que o filme justifica o recurso à língua inglesa por retratar a história de um casal imigrante português em Londres, e que uma parte considerável do mesmo tem diálogos em português e em língua gestual, o filme foi pré-selecionado pelo comité de seleção e acabou por ser o mais votado pelos membros da APC”, recorda o presidente da APC.

Paulo Trancoso sublinha que a APC estava confiante “de que o contexto particular desta candidatura justificaria a sua aceitação, mas no final isso acabou por não acontecer”.

“Listen” é a primeira longa-metragem de ficção de Ana Rocha de Sousa, um drama familiar inspirado numa história real, sobre uma família portuguesa emigrada em Londres, a quem é retirada a guarda dos filhos, por suspeitas de maus-tratos. A narrativa acompanha os esforços da família em provar aos serviços sociais e judiciais britânicos que as suspeitas são infundadas.

Com coprodução luso-britânica, o filme foi rodado nos arredores de Londres com elenco português e inglês, encabeçado por Lúcia Moniz, Ruben Garcia e Sophia Myles.

O filme venceu seis prémios no Festival de Veneza, entre os quais o “Leão do Futuro”, para uma primeira obra, e o prémio especial do júri da competição Horizontes.

“Listen” foi o mais votado entre os membros da APC, numa escolha entre quatro filmes portugueses propostos a discussão: “Listen”, de Ana Rocha de Sousa, “Mosquito”, de João Nuno Pinto, “Patrick”, de Gonçalo Waddington, e “Vitalina Varela”, de Pedro Costa.

Estes três últimos filmes voltam a ser colocados à escolha, numa votação que vai decorrer entre as 00:00 de hoje e as 23:59 de domingo.

A 93.ª edição dos Óscares, prémios norte-americanos de cinema, está marcada para 25 de abril de 2021, em Los Angeles, nos Estados Unidos. As nomeações para os Óscares serão conhecidas em março.

TEXTO: Lusa

, Naming negociado para o Restelo

Naming negociado para o Restelo