14 janeiro | Encontros Imaginários na Amadora com Rasputin, Cervantes e Chaplin

A Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos acolhe mais uma sessão dos Encontros Imaginários na Amadora, no próximo dia 14 de janeiro, entre as 21h30 e as 23h00, que recordará Rasputin, Cervantes e Chaplin.

Esta iniciativa é organizada pela Associação Amadora Passado, Presente e Futuro e pelo Teatro Passagem de Nível, e conta com o apoio da Câmara Municipal da Amadora. Nestes encontros, pretende-se fomentar o confronto de ideias, através de personagens marcantes da História da Humanidade.

Entrada livre.

Sinopse |
«Aqui não há textos decorados, não há cenários, não há iluminação, apenas o confronto de ideias através de personagens marcantes da História da Humanidade.
Rasputin / Cervantes / Chaplin

Grigori Yefimovich Rasputin – místico russo, foi uma figura influente no final do período czarista da Rússia. Por volta de 1905, a sua já conhecida reputação de místico introduziu-o no círculo restrito da Corte imperial russa, onde se diz que Rasputin chega mesmo a salvar Alexei Romanov, o filho do czar, de hemofilia. Perante este acontecimento, a czarina Alexandra Feodorovna dedicar-lhe-á uma atenção cega e uma confiança desmedida, denominando-o mesmo de “mensageiro de Deus”. Com esta proteção, Rasputin passa a influenciar ocultamente a Corte e principalmente a família imperial russa, colocando homens como ele no topo da hierarquia da poderosa Igreja Nacional Russa. Todavia, o seu comportamento dissoluto, licencioso e devasso (supostas orgias e envolvimento com mulheres da alta sociedade) justificará denúncias por parte de políticos atentos à sua trajetória. O czar Nicolau II afasta-o , mas a czarina Alexandra mantém a sua confiança absoluta no decadente monge.

Miguel de Cervantes Saavedra – foi romancista, dramaturgo e poeta castelhano. Em 1569 foge para Itália depois de um confuso incidente (feriu em duelo António Sigura), tendo publicado já quatro poesias de valor. A sua participação na batalha de Lepanto, no ano 1571, deixa-lhe inutilizada a mão esquerda o que lhe vale o apelido de o maneta de Lepanto. Em 1575, durante o seu regresso de Nápoles a Castela é capturado por corsários de Argel, então parte do Império Otomano. Permanece em Argel até 1580, ano em que é libertado depois de pagar o resgate. Encarcerado em 1597 depois da quebra do banco onde depositava a arrecadação, imagina Dom Quixote de La Mancha que começa a publicar em 1605. Muitas vezes considerado o primeiro romance moderno, é um clássico da literatura ocidental e é regularmente considerado um dos melhores romances já escritos. A sua influência sobre a língua castelhana tem sido tão grande que o castelhano é frequentemente chamado La lengua de Cervantes.

Charles Spencer Chaplin – foi um ator, diretor, produtor, comediante, dançarino, roteirista e músico britânico. Charlie Chaplin atuou, dirigiu, escreveu, produziu e financiou os seus próprios filmes. A sua carreira na área do entretenimento durou mais de 75 anos, desde as suas primeiras atuações quando ainda era criança nos teatros do Reino Unido durante a Era Vitoriana quase até à sua morte aos 88 anos de idade. Juntamente com Mary Pickford, Douglas Fairbanks e D. W. Griffith, Chaplin cofundou a United Artists em 1919. O seu principal e mais famoso personagem foi um andarilho pobretão que possui todas as maneiras refinadas e a dignidade de um cavalheiro (gentleman), usando um fraque preto esgarçado, calças e sapatos desgastados e mais largos que o seu número, um chapéu-coco ou cartola, uma bengala de bambu e – a sua marca pessoal – um pequeno bigode. Foi também um talentoso jogador de xadrez e chegou a enfrentar o campeão norte-americano Samuel Reshevsky.

Texto: Associação Amadora, Passado, Presente e Futuro

Sobre os Encontros Imaginários:
Uma iniciativa do encenador e dramaturgo Hélder Costa do Grupo de Teatro A Barraca.
“O percurso irregular do Conhecimento e da Cultura, na Política, na Arte, na Economia, nas Religiões e na Ciência. Nas palavras do próprio autor, “os Encontros Imaginários não são uma peça de teatro, são sim um exercício de para-teatro, não há textos decorados, não há cenários, não há iluminação. São uma demonstração pública que a aprendizagem pode ser lúdica, agradável e de dimensão popular. Ser culto sem ser elitista e popular sem ser populista.”

Associação Amadora Passado Presente e Futuro

Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos
Av. Conde Castro Guimarães, Nº 6 – Venteira
Telefone: 214 369 054

Horário da Biblioteca:
Seg e sáb: 10h00 – 18h00 | ter a sex: 10h00 – 19h00
Fora de Hor@s: 20h00 – 24h00

Via