em ,

Crítica: Um Crime no Expresso do Oriente

Um Crime no Expresso do Oriente é a nova adaptação cinematográfica da famosa obra literária da autoria de Agatha Christie. Com realização e protagonização de Kenneth Branagh, o filme apresenta um elenco de estrelas.

Um Crime no Expresso do Oriente é a nova adaptação cinematográfica da famosa obra literária da autoria de Agatha Christie. Com realização e protagonização de Kenneth Branagh, o filme apresenta um elenco de estrelas. Johnny Depp (a vítima), Michelle Pfeiffer, Judi Dench, Penélope Cruz, Willem Dafoe, Daisy Ridley e Josh Gad compõem a comprida lista de suspeitos. Há a tentativa de contar a história do policial de forma a criar um filme divertido, para entreter as massas. Este propósito é cumprido, mas talvez tenha sido esse o erro desta adaptação.

Crítica: Um Crime no Expresso do Oriente

É sempre uma grande responsabilidade contar (ou recontar) uma história de sucesso, mas também é natural haver uma vontade de fazer algo diferente e de introduzir traços pessoais na história. Contudo, é importante tratar o enredo com consideração e coerência, e é nisto que o filme falha.

Alguns acontecimentos que não constam na obra literária são introduzidos no filme, mas pouco ou nada contribuem para o enredo, servindo apenas para o alongar ou para criar um pouco de adrenalina que a história não necessita. Consequentemente, o controle de tom não é eficaz. Várias são as vezes em que a atmosfera de mistério e de aprisionamento dentro do comboio se perde, criando um tom bastante confuso.

Crítica: Um Crime no Expresso do Oriente

Para além disto, o filme é bastante apressado. A apresentação das personagens é feita de forma rápida, quase não havendo tempo de perceber quem é quem. A análise do crime e dos depoimentos dos suspeitos é demasiado precipitada, causando problemas de narrativa.

Por vezes, a escolha e a construção de determinados planos é bastante estranha. Um top shot para filmar a cena do crime e os vestígios deixados pelo culpado não foi a melhor forma de o fazer. A câmera quase não presta atenção aos pequenos detalhes que são importantes para a coerência da história. A estética do filme é bonita, mas não o tenta favorecer. Os momentos que conseguem ser visualmente interessantes são os de flashback, a preto e branco, lembrando o cinema Noir.

Crítica: Um Crime no Expresso do Oriente

Um Crime no Expresso do Oriente apresenta-se como um filme divertido e empolgante, com um elenco de caras bem conhecidas dos grandes ecrãs e das passadeiras vermelhas. Contudo, acaba por se esquecer do que realmente é importante para que a história de Agatha Christie resulte. O enredo é alongado com acontecimentos que em nada contribuem para o filme. O controle de tom não é feito da melhor forma e a narrativa é demasiado precipitada. Uma adaptação cinematográfica de uma obra literária com um enredo apressado e algumas escolhas estranhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Escolhe Tu! / L'embarras du Choix (2017)

Escolhe Tu! / L’embarras du Choix (2017)

Râguebi: Belenenses é a surpresa das meias-finais

Tribunal Arbitral impede recompra da SAD pelo Clube