CA Notícias
Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento.

Vince Staples foi o preferido dos festivaleiros no segundo dia do NOS Primavera Sound

O Festival prolonga-se até ao dia 09/06

Apesar de A$AP Rocky ser o grande nome para o segundo dia do Festival NOS Primvera Sound, foi Vince Staples que arrecadou maior público. O palco NOS encheu-se de pessoas que ansiavam ver o rapper americano, que entrou em palco confiante a cantar um dos seus sucessos mais recentes “Get the Fuck Off My Dick“.


Foi uma surpresa a quantidade de fãs que o rapper conseguiu concentrar no seu concerto, deixando os outros palcos um pouco vazios. A surpresa está essencialmente no facto de o rapper não ter músicas a passar nas rádios nacionais com frequência e ter um conjunto de fãs modesto, mas que apareceram em peso e que se mantiveram em frente ao palco antes de começar e até ao fim do seu concerto.

Vince é conhecido essencialmente por ter uma opinião critica em relação a tudo e mais alguma coisa e conta com dois álbuns no currículo, “Summertime’06” e “Big Fish Theory“. Durante o seu concerto de ontem à noite podemos ouvir os clássicos mais conhecidos por entre o público, “Big Fish“, “745” e “It’s all beautiful, man“.

Ao mesmo tempo tocava Mavi Phoenix, no palco Seat, que apesar de contar com fraca audiência (factor comum em todos os palcos devido ao concerto simultâneo de Vince), deu um excelente concerto e fez os fãs vibrarem e dançarem desde o inicio ao fim.

Fever

Grizzly Bear trouxeram ao palco Seat um indie rock melancólico e sonhador, que conseguiu encher as bancadas que rodeiam o palco, mas a sensação geral foi a de aborrecimento, devido ao ritmo lento das músicas. No entanto, com os diálogos com o público o concerto tornou-se mais animado.

Com o passar das horas, tornou-se difícil escolher o que ver, fazendo muitos saltarem de palco em palco para conseguirem ver os concertos de Thundercat, no palco Pitchfork, o de Fever Ray, no palco Seat e o de Four Tet, no palco Super Bock.

No entanto, a multidão de festivaleiros começou-se a reunir junto ao palco NOS, por volta das 00h30 para guardar lugar para o grande cabeça de cartaz do segundo dia do NOS Primavera Sound, A$AP Rocky.

Para quem marcou presença no primeiro dia do festival, a mudança do palco NOS foi sentida, uma vez que foi colocada uma extensão para o rapper ter mais espaço a percorrer. O cenário começou a ser montado pouco depois do fim do concerto de Vince.

Eram 00h45 quando as luzes do palco se apagaram e começa a música e o espetáculo de luzes acompanhar, mas não havia sinais de A$AP Rocky, que demorou a entrar em palco, deixando o público chateado e aborrecido pela demora. O rapper entrou em palco perto das 01h e chegou o êxtase do público.

A$ap

Ao mesmo tempo que A$AP entrava em palco, também Unknown Mortal Orchestra do neozelandês Ruban Nielson no palco Pitchfork entrava em palco e eram outro dos nomes mais esperados da noite, reunindo uma enorme plateia, que concorreu com o rapper. Por um lado tivemos o hip hop energético de A$AP e por outro o rock e soul altamente energético de Unknown Mortal Orchestra.

Foi uma noite essencialmente de escolhas, para ser possível ver de tudo um pouco foi preciso uma certa ginástica e flexibilidade, mas qualquer um dos concertos foi fantástico e repletos de surpresas, principalmente quanto aos fãs. Apesar do sucesso de Vince Staples em palco e da multidão que assistiu a Unkwown Mortal Orchestra e Thundercat, o grande vencedor da noite foi A$AP Rocky.

X