CA Notícias
Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento.

Silas: “Espero um jogo difícil”

Segunda-feira é dia de dérbi com a receção do Belenenses ao Benfica, num encontro relativo à 20.ª jornada da Liga NOS, com início marcado para as 21 horas. O duelo frente aos encarnados marca a estreia de Silas no comando técnico dos azuis no Estádio do Restelo, quase nove anos depois de ter vestido pela última vez a camisola da Cruz de Cristo.


“Espero um jogo difícil, naturalmente ainda mais do que o do Marítimo. Vamos defrontar o tetracampeão, sendo que o Benfica está a atravessar uma fase muito boa, provavelmente a melhor da temporada. Há uma diferença considerável em termos de trabalho, nós temos apenas 10 treinos, algo que não joga a nosso favor, mas estou confiante de que vamos ter uma prestação muito boa no jogo de amanhã. De uma coisa tenho a certeza, estamos preparados para tudo”, começou por dizer, em conferência de Imprensa, ao mesmo tempo que relativizou a série de nove jogos sem vencer para o campeonato:

“Não vai pesar, senão também tinha pesado contra o Marítimo, algo que não aconteceu, porque fizemos um bom jogo. É verdade que não ganhámos, mas tivemos ocasiões suficientes para conquistar os três pontos. Quando entrarem em campo, os jogadores não vão estar a pensar nisso, mas sim no que trabalhámos e nas dinâmicas que vamos criar. Relação SAD/Clube? Também não vai pesar. A única situação que me preocupa é o facto de não poder dar oportunidade aos jovens jogadores. Por mim dava, porque gosto de dar essa possibilidade. Quando eles têm valor, gosto de os trabalhar, porque alguém também teve de me dar oportunidade quando era júnior para poder jogar nos seniores. De resto, tudo me ultrapassa.”

Por outro lado, para além de Nuno Tomás (castigado), Silas lamentou as ausências de Muriel, Tandjigora, Bouba Saré e Bakic (que não treinou durante a semana). No entanto, acredita que uma ausência irá tornar-se numa… oportunidade.

“São jogadores importantes e tenho pena que eles não estejam disponíveis, sobretudo por eles, porque vamos sempre jogar com 11 e esses vão estar preparados. As condições de trabalho são muito boas e estamos aqui para procurar soluções e não para chorar as ausências. O Bakic, se tivesse apto jogava, mas será uma oportunidade para quem não iria jogar, que se poderá tornar numa primeira opção, porque ninguém tem lugar garantido na equipa”, referiu, reforçando a ambição dos azuis para o dérbi de amanhã:

“Se me perguntarem antes do jogo se aceito o empate, digo já que não. Então se for 0-0 não aceito mesmo. Se tiver que ser empate que seja 2-2 ou 3-3 para que, quem venha ao estádio, tenha uma noite agradável e veja um bom espetáculo. A nossa ideia é a de implementar um futebol atrativo na procura do golo e jogando sempre para ganhar, independentemente do adversário. Claro que, nesta altura, não temos os mesmos objectivos do Benfica por diversas razões. Mas vamos disputar os três pontos, seja com quem for e onde quer que seja. Nunca iremos jogar para o empate.”

Via


X