CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Rescaldo: Luta-se pela procura da estabilidade

O Restelo foi palco do jogo entre o Belenenses e o recém-promovido Tondela. O Tondela vai tendo dificuldades nesta sua nova aventura entre os grandes e o Belenenses que tardava em estabilizar na Liga, correspondendo às expectativas que o rodeiam.

O Belenenses entrou em campo com cinco “novas” caras. Ventura; Geraldes, Tonel, Gonçalo Silva e Filipe Ferreira; Ricardo Dias, André Sousa e Tiago Silva; Dálcio, Tiago Caeiro e Kuca iniciaram a defesa da Cruz de Cristo. Do lado do Tondela, Rui Bento iniciou o jogo com Cláudio Ramos; Edu Machado, Bruno Nascimento, Kaká e Tinoco; Lucas Souza, Bruno Monteiro e Hélder Tavares; Dolly Menga, Nathan e Romário Baldé. De notar que Matt Jones não se encontrava disponível por estar emprestado pelo Belenenses.

Desde cedo se percebeu que a turma azul queria mandar no jogo e dispôs de boas oportunidades ao longo de toda a primeira parte, fruto do seu domínio em todas as frentes. Aos 12 minutos Kuca podia ter inaugurado o marcador, isolado frente ao guarda-redes permite que este defenda. Após mais algumas oportunidades os da casa chegam ao golo através de Tiago Silva. Kuca mostra a sua irreverência numa jogada pela esquerda, infiltra-se na área e passa atrasado a Tiago Silva que, no coração desta, remata para o fundo das redes. Logo após o golo Tiago Silva podia ter bisado porém o remate do 10 do Restelo sai por cima. O Tondela apenas criou perigo através de um canto e era notória a dificuldade na saída e bola por partes dos visitantes que não conseguiam reagir ao golo e domínio da turma de Sá Pinto. Quase ao cair do pano a bola transpõe a linha de golo da baliza do Tondela mas o árbitro deixa seguir. Remate de Tiago Silva à barra e na recarga Tiago Caeiro faz o mesmo porém a bola caiu dentro da baliza. Erro grosseiro da equipa de arbitragem que não se livrou de um puxão de orelhas por parte dos adeptos da casa.

Foi sem alterações que se iniciou a segunda parte com vista para o Tejo. A primeira oportunidade pertenceu ao Belenenses com André Sousa a rematar para uma boa defesa de Cláudio Ramos. O Tondela começa a esboçar a reacção e dispõe de duas oportunidades para empatar o jogo não fosse o corte de Tonel aos 51’ e o falhanço de Luís Alberto aos 52’. Porém era o Belenenses que surgia com mais perigo e oportunidades. Em contra-ataque, Kuca cruza para Dálcio que falha um golo cantado e logo a seguir Tiago Silva remata para o corte da defesa forasteira. A equipa de Rui Bento foi tentando a sorte com o equilíbrio que foi conquistando a meio-campo porém foi a equipa da casa que marcou e conquistou uma vantagem de dois golos. Mau atraso de Kaká e Tiago Caeiro faz um remate de se lhe tirar o chapéu para que a bola beije as redes uma vez mais. O Belenenses foi controlando as operações aquando uma recuperação de bola do Tondela perto da área azul possibilita um cruzamento e, ao segundo poste, Piojo corresponde e empurra a bola para o 2-1. Fica a ideia de que Kuca sofre falta de Menga e que impossibilitaria o golo do Tondela. Até ao final o Belém desperdiçou outro golo com Rúben Pinto e Betinho a mostrarem-se incapazes de alargar a diferença no resultado.

Foi um resultado justo que acabou por pecar por escasso face às múltiplas oportunidades de golo por parte da turma do Restelo. No final contam mais três pontos para o Belenenses e a subida na tabela classificativa, ruma à estabilidade interna.

X