CA Notícias
Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Rescaldo: Início de época sem brilho

Belenenses perdeu em casa com o Real SC por 0-1, e foi eliminado da Taça CTT 2017/18


Terminadas as férias desportivas, era com natural expectativa que o primeiro jogo oficial da época era esperado no Restelo. Esse primeiro jogo ficou definido que seria disputado com o Real Sport Clube para a 2ª fase da Taça CTT 2017/18. Um passo em falso significava o fim do sonho da Taça da Liga nesta época. E ficar de fora de uma competição oficial logo no mês de Julho, no primeiro encontro da época é complicado de aceitar.

Foi exactamente o que aconteceu ontem para a equipa do Belenenses. Após uma exibição pobre dos comandados por Domingos Paciência, a eliminação da Taça da Liga estava confirmada. Não houve arte nem engenho (e principalmente pernas) para dar a volta ao golo de Vinícius aos 59 minutos.

O Belenenses apresentou-se em campo com 3 reforços em relação à época passada. Muriel, Sasso e Femi. De resto, tudo caras conhecidas dos adeptos azuis. Domignos Paciência montou uma equipa cautelosa para este encontro, Yebda e Persson trancavam o meio-campo defensivo, ficando a tarefa de construção de jogo atribuída a André Sousa. Com uma assistência típica dos jogos desta taça (número oficial de espectadores: 1475), as duas equipas iam enfrentar-se cara a cara pelo apuramento. Os primeiros minutos mostraram o que seria a toada dos restantes minutos da partida. Um Belenenses adormecido, sem grandes ideias de como desmontar a defensiva do Real, enquanto que o clube de Queluz apostava no contra-ataque e no erro do adversário, mas sem nunca ter medo de ter bola. Reconheciam as suas limitações e trabalharam com base nisso.

Ao final de 30 minutos, nenhum lance digno de registo na partida, até que Diogo Viana tenta um cruzamento da ala direita, auxiliado pelo muito vento que se fazia sentir, que por muito pouco não entrou na baliza defendida por Tom. E foi tudo o que de mais relevante aconteceu na primeira parte.

A segunda metade ia iniciar com a promessa de ser mais emotiva do que a primeira parte, era difícil ser menos. E logo aos 48 minutos, lance duvidoso dentro da área do Real. Femi Balogun centra da esquerda, e um elemento do Real parece cortar a bola com o seu braço esquerdo. No entanto, Humberto Teixeira analisou o corte e deliberou que foi um corte legal. Seguia o jogo, e pouco depois Abou Touré pegava na bola desde a sua defesa e passava por André Sousa e Florent, acabando centrando para a entrada da área. Centro esse cortado por João Diogo no momento decisivo. Talvez a melhor iniciativa individual da partida.

Depois de um início de segunda parte mais pressionante e incisivo dos azuis, o Real tentava mostrar um ar da sua graça, e tudo ficou mais fácil quando Hassan Yebda é expulso por acumulação de amarelos aos 57 minutos. O argelino, como é seu apanágio, não é o jogador mais disciplinado do plantel e isso voltou a notar-se ontem. Atitude que descompensou a equipa, até porque estava a ser importante no processo defensivo do Belenenses. E logo a seguir no livre consequente da falta que originou a expulsão de Yebda, o Real adiantou-se no marcador com um golo de Vinícius de cabeça. O Real aproveitou a desconcentração do emblema do Restelo.

Até final, os azuis tentaram mas com muitas dificuldades. O ritmo era pouco, e a equipa que marcasse primeiro estaria em boa posição para a vitória final. O melhor lance do Belenenses foi a marcação de um livre indirecto dentro da área que levou Maurides a rematar para uma boa defesa de Tom, e no ressalto dessa defesa, André Sousa atira por cima.

Destaques positivos da partida são poucos, tal foi a exibição frouxa da equipa, no entanto Diogo Viana mostrou-se atrevido e talvez tenha sido quem mais queria mudar com o rumo do jogo. Dos reforços, Muriel esteve algo nervoso, mas sempre intenso. Sasso demonstra uma falta de ritmo evidente. Femi com alguns bons toques, mas com medo de assumir a iniciativa. Do banco ainda entraram na segunda parte Chaby e Jesús Hernández, mas pouco se pode dizer destes.

Início de época triste para os adeptos do Belenenses, e esperam que esta eliminação possa funcionar como uma chamada de atenção e que a equipa consiga responder quando começar o campeonato nacional. O Belenenses apresenta-se aos sócios na quarta-feira frente ao Estoril às 20h00.

Belenenses apresenta-se a 2 de agosto frente ao Estoril


X