Portugal perde nos penalties com o Chile (0-3) e falha final da Taça das Confederações

A Seleção Nacional falhou o acesso à final da Taça das Confederações, ao perder esta quarta-feira com o Chile por 0-3 nas grandes penalidades, após empate a zero no tempo regulamentar.

Portugal teve várias oportunidades de golo, assim com a seleção chilena, mas nenhuma das partes conseguiu violar a baliza adversária.

Mas a melhor oportunidade pertenceu mesmo ao Chile, quando já no prolongamento vê dois remates seguidos a baterem nos ferros da baliza portuguesa. Os Deuses do Futebol pareciam estar com Portugal, mas o marcador manteve-se inalterado até ao final e o encontro seguiu mesmo para penalties.

O primeiro a marcar foi Arturo Vidal, que enganou bem Rui Patrício. Depois, Quaresma falha o primeiro penalty para a equipa lusa, seguindo-se o golo de Aranguiz, que envia a bola para meio da baliza enquanto Patrício se atira para a sua esquerda. João Moutinho também não conseguiu converter, e de seguida Alexis Sanchez não falhou. Por fim, foi Nani que, à semelhança dos seus colegas, não enganou Claudio Bravo, que esteve irrepreensível defendendo as três grandes penalidades de Portugal.

Os campeões europeus vão agora disputar a partida de 3.º e 4.º lugar no próximo domingo, às 13 horas, ficando à espera de amanhã para saberem quem será o seu adversário: Alemanha ou México.