Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Pode a Inteligência artificial ajudar a reduzir as brigas amorosas?

Pelo menos 35% dos portugueses acreditam que a tecnologia móvel e a IA ajudarão a reduzir os desentendimentos domésticos no futuro.


Com o Dia dos Namorados a aproximar-se, a Huawei foi descobrir como são as relações dos portugueses e o que causa a maioria dos problemas entre casais, bem como de que forma a tecnologia os pode ajudar. Embora os casais portugueses confessem em média não ter nenhuma discussão por semana, quando as têm são principalmente causadas por maus hábitos e motivos insignificantes (47,70%), tarefas domésticas (42,10%) e finanças (37%). Assim, 35% dos portugueses acredita que os avanços na tecnologia móvel e inteligência artificial ajudarão a reduzir desentendimentos domésticos.

Por exemplo, numa tentativa de evitar futuros arrufos com os parceiros, quase metade (46,6%) dos portugueses apoia-se na tecnologia móvel, com 28% garantindo que carregam o seu smartphone antes de sair de casa para que estejam sempre contactáveis. Além disso, 27% guardam datas importantes no calendário do equipamento para que não se esqueçam de comprar um presente, enquanto 14% utilizam aplicações de finanças e orçamento para gerir melhor o dinheiro.

Estas poderiam ser boas estratégias para os casais da região do Minho, que têm as relações mais turbulentas, com mais de 20 brigas por semana. Já os casais do Alentejo, poderiam reduzir ainda mais as suas modestas 5 discussões por semana.

Entusiasmados por um futuro com menos zangas, 26,7% dos casais portugueses acreditam que as brigas relacionadas com o esquecimento de eventos importantes, como aniversários e datas comemorativas (incluindo o Dia dos Namorados), serão reduzidas graças a notificações e lembretes móveis inteligentes. Além disso, 4% acredita que o uso de recursos fotográficos inteligentes para tirar selfies perfeitas impedirá a publicação de más fotografias partilhadas nas redes sociais, causa de muitas quezílias.

Andrew Garrihy, Chief Marketing Officer da Huawei Western Europe, que encomendou a pesquisa, comentou: “A IA tem o potencial de melhorar a nossa vida, levando a eficiência a novos patamares, para que possamos conseguir mais, mesmo que tenhamos menos tempo. É por isso que, na Huawei, nos esforçamos para garantir que a nossa tecnologia melhora tudo o que as pessoas fazem. As capacidades de IA do Huawei Mate 10 Pro tornam-no mais rápido, a bateria dura mais e ajudam-no a tirar selfies perfeitas”.

Considerando os resultados da pesquisa, a Huawei desenvolveu algumas dicas para mostrar como os casais portugueses podem utilizar a tecnologia para evitar futuras discussões, com base nas capacidades de IA do Huawei Mate 10 Pro:

  1. Aniversários e outras datas comemorativas, como o Dia dos Namorados, serão automaticamente sincronizados e o utilizador será notificado de modo a nunca mais se esquecer de um evento importante.
  2. Os smartphones nunca mais ficarão sem carga novamente, graças à gestão inteligente de bateria que aloca recursos de forma inteligente, minimizando o desperdício de energia e permitindo que estejam sempre contactáveis.
  3. A fotografia inteligente oferece a captura de todos os momentos perfeitos sem necessidade do recurso a artimanhas.

 

Top 10 de razões de discussões de casais em Portugal:

  1. Maus hábitos e motivos insignificantes (47,70%)
  2. Tarefas domésticas (42,10%)
  3. Finanças (37%)
  4. Família e educação dos filhos (23,70%)
  5. Sogros (19,10%)
  6. Esquecimento de compromissos assumidos (18%)
  7. Atrasos (15,90%)
  8. Esquecimento de datas importantes como aniversários ou datas comemorativas, como o Dia dos Namorados (14,10%)
  9. Estarem incontactáveis por falta de bateria (11,80%)
  10. Ausência de resposta às mensagens (9,40%)

Top 10 de cidades portuguesas onde as pessoas já estão a utilizar os smartphones para evitarem brigas:

  1. Vila Nova de Gaia (65%)
  2. Cacém (52%)
  3. Braga (51%)
  4. Funchal (50%)
  5. Coimbra (48%)
  6. Porto (46%)
  7. Lisboa (45%)
  8. Queluz (44%)
  9. Amadora (41%)
  10. Setúbal (40%)

Sobre a pesquisa
Esta pesquisa do consumidor foi realizada pelo Censuswide a 1006 pessoas em relacionamentos em Portugal, de 25 a 31 de janeiro de 2018.


X