CA Notícias
Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento.

Palmeira: “Mesmo dando boas indicações o clube decidiu rescindir”

Palmeira vai regressar aos relvados, desta feita no Real Futebol Clube.


Vinte meses após a lesão que o tem afastado dos relvados, Mário Palmeira vai regressar e através da sua página de Facebook, contou um pouco do que tem vivido, desde que chegou ao Belenenses e desde que se lesionou até agora.

Nessa publicação o defesa refere que apesar da existência de outra propostas não teve duvidas que o Belenenses era a escolha certa. Conta que na sua primeira temporada alcançou o melhor e o pior, “em termos coletivos um sexto lugar que tanto me honra, em termos individuais tudo foi perfeito até á tarde de 18 de abril, na 29ª jornada, quando no minuto 55 d’Os Belenenses-Benfica”.

Lesão que de acordo com Palmeira representou uma difícil recuperação, não só física, mas também psicológica. Como múltiplas viagens, quer a França, quer a Inglaterra, muitos exames, opiniões e tratamentos. Mas garante que alcançou resultados fantásticos tendo voltado ao que era.

Apresentou-se no Restelo e começou a trabalhar com o plantel azul, “e mesmo dando boas indicações nos treinos, o clube decidiu rescindir o contrato que nos ligava até ao final da presente época”, decisão que o defesa-central refere ter respeitado, tendo assinado a rescisão.

Mário Palmeira já se despediu dos colegas, equipa técnica e funcionário num difícil adeus: “Nem eu sabia que ia custar tanto! O Restelo era a minha segunda casa. Levo-a no coração!” O defesa vai prosseguir agora a sua carreira no Real Massamá, emblema como o qual assinou um contrato válido até final da presente temporada.

Haviam outras propostas, mas não pensei duas vezes na hora de escolher! Os Belenenses são parte da história do futebol português. Cheguei a Belém no verão de 2014. E aí iniciei a melhor época da minha carreira. A melhor e a pior, infelizmente! Em termos coletivos um sexto lugar que tanto me honra, em termos individuais tudo foi perfeito até á tarde de 18 de abril, na 29ª jornada, quando no minuto 55 d’Os Belenenses-Benfica eu me lesionei com gravidade. O meu mundo desabou! Passaram vinte meses desde então. A recuperação foi, física e psicologicamente, dolorosa. Vi Os Belenenses na Europa, com muito orgulho e alguma mágoa. Eu queria tanto ter estado dentro do campo! Infelizmente não pude. A vida é assim e um futebolista sabe que as lesões podem ser parte de uma carreira. Na época passada a minha batalha foi fora das quatro linhas. Exames, médicos, várias opiniões, viagens a França, viagens a Inglaterra, tratamentos, ginásio. Uma luta, portanto! Esta época começou comigo ainda longe da melhor forma, o que motivou a minha mudança para a cidade do Porto. O clube e eu decidimos que o melhor para mim era um plano de treino intensivo na Clínica Health & Training – Centro Eduardo Salgado, a quem muito agradeço. Foram três meses de trabalho diário e intenso, mas valeram a pena. Os resultados foram fantásticos e eu voltei ao que era. No último mês de dezembro regressei a Lisboa, a Belém. Apresentei-me e comecei a treinar com a equipa. Infelizmente, e mesmo dando boas indicações nos treinos, o clube decidiu rescindir o contrato que nos ligava até ao final da presente época. Respeitei a decisão. Assinei a rescisão. Fui ontem despedir-me dos meus colegas e amigos, da equipa técnica e dos funcionários. Foi um adeus difícil. Nem eu sabia que ia custar tanto! O Restelo era a minha segunda casa. Levo-a no coração! O meu obrigado aos adeptos d’Os Belenenses. São os melhores que conheci. Nunca me abandonaram! Nas redes sociais ou na rua o apoio e o carinho deles foi constante. Agradeço ao clube por tudo o que me proporcionou e pelo papel que teve na minha recuperação. Acrescento que o Real Sport Clube, de Massamá, é agora, e depois de um entendimento com Os Belenenses, a minha nova casa. Assinei um contrato válido até ao final da presente temporada. Aproveito para lhes agradecer a confiança depositada em mim. Acredito no projeto do clube e tudo farei para ajudar a equipa a alcançar o objetivo.Palmeira

Palmeira

Haviam outras propostas, mas não pensei duas vezes na hora de escolher! Os Belenenses são parte da história do futebol português. Cheguei a Belém no verão de 2014. E aí iniciei a melhor época da…

X