CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Rui Pedro Soares gasta 29,7 cêntimos na compra de 0,08% das acções na OPA ao Belenenses

0,08%. Foi esta a percentagem de aceitação à oferta pública de aquisição lançada pela Codecity, de Rui Pedro Soares, aos minoritários da SAD do Belenenses. Foram 297 acções compradas das 380.517 disponíveis, a 0,1 cêntimos cada uma.


Rui Pedro Soares dispunha-se a comprar 308.517 acções da sociedade anónima desportiva do Belenenses. Lançou uma oferta pública de aquisição. Ofereceu 0,1 cêntimos por cada título. Só conseguiu a aceitação de detentor(es) de 297 acções.

A percentagem de aceitação da oferta lançada pelo fundo Codecity é de 0,08%, calculada com base nos números publicados esta terça-feira, 15 de Julho, no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A contrapartida oferecida nesta OPA tinha sido definida – depois de o caso ter passado até por um auditor independente – em 0,1 cêntimos. Ou seja, para adquirir as 297 acções aceites no âmbito da oferta, o antigo administrador da Portugal Telecom gastou 29,7 cêntimos.

Se a OPA tivesse sido totalmente aceite pelos accionistas da SAD do Belenenses, Rui Pedro Soares teria de gastar 380,52 euros (embora tivessem sido colocados de lado 500 euros para eventuais arredondamentos em casos que não se chegasse à unidade cêntimo).

Rui Pedro Soares passou, assim, a ter 519.414 acções da SAD do clube do Restelo, representativas de 51,96% do seu capital social e direitos de voto. Antes da OPA, tinha 519.117 acções, representativas de 51,93%.

Sendo assim, a Sportinvest, de Joaquim Oliveira, não alienou a sua participação de 31,9% a Rui Pedro Soares. Nem grande parte dos donos de uma parcela de 6,1%. Os restantes 10% pertencem ao clube Belenenses e não lhe podem ser retirados, já que é o clube fundador da SAD.

O porquê da OPA a 0,1 cêntimo

Rui Pedro Soares constituiu através de várias posições a sua posição de 52% na SAD do Belenenses. Teve de lançar uma oferta pública de aquisição porque ultrapassou a fasquia dos dois terços dos direitos de voto em 2012. A OPA era sobre os 38% que não detinha. Ofereceu 0,1 cêntimos por cada acção. A CMVM quis levar o caso a um auditor independente para se pronunciar sobre aquela proposta.

“É nosso entendimento que qualquer valor acima de 0 euros está acima do justo valor de mercado da Belenenses SAD à data de 31 de Dezembro de 2012”. Foi esta a resposta do auditor, publicada em Março de 2014. Em Julho, o processo avançou. Rui Pedro Soares manteve o mesmo preço para as acções. Cumprida a operação, a posição aumentou 0,03% por ter conseguido 0,08% do capital alvo da oferta. Ficou com 51,96%. Gastou 29,7 cêntimos na compra.

Os números

A 30 de Junho de 2013, a Belenenses SAD apresenta um capital próprio negativo de 7,1 milhões de euros. De uma forma muito simplista, o capital próprio representa a diferença entre o que tem e o que deve. Os activos inscritos no seu balanço são de 881 mil euros. O passivo supera os 8 milhões.

“[A empresa] deve actualmente cerca de oito milhões de euros a terceiros e a sócios e tem pendentes contra si acções executivas de cobrança no valor de aproximadamente 800.000 euros”, aponta o prospecto.

por Diogo Cavaleiro | [email protected]

Via: Crónicas Azuis


X