CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Concluímos hoje todo o processo de licenciamento que depende da SAD para a Liga 2014/15

By [email protected] (crónicas azuis)

MENSAGEM DE RUI PEDRO SOARES – PRESIDENTE DA SAD DO BELENENSES

Concluímos hoje todo o processo de licenciamento que depende da SAD para a Liga 2014/15.

Salários até Abril (inclusive) pagos e impostos processados e pagos. Sem acordos, sem processamentos por fazer, sem impugnações para emissão de certidões.

É a obrigação da Administração da SAD e foi cumprida, só isso.

Foi uma época desgastante, mas de sucesso. Com episódios felizes, infelizes e dramáticos. Mas este grupo, que enfrentou dificuldades impensáveis, a todas deu resposta e superou sempre os obstáculos no seu caminho.

Nunca falhámos. Tínhamos de ganhar ao Marítimo depois de quatro derrotas – ganhamos. Tínhamos de ganhar ao Olhanense – ganhamos. Tínhamos de ganhar ao Braga depois de perder 5-0 uma semana antes – ganhamos. Tínhamos de ganhar ao Gil Vicente em Barcelos – ganhamos. Tínhamos de ganhar ao Guimarães – ganhamos. Tínhamos de ganhar ao Arouca – ganhamos.

Termos conseguido a manutenção não é algo que por si só nos diga muito, mas a forma como o fizemos e o que passamos para o conseguir, dizem muito.

Nunca esqueceremos a personalidade e a coragem de todo o grupo.

Temos um grupo de jogadores excepcional – e vão continuar. E continuando, vão melhorar. Porque já têm experiência, porque a sucessão de lesões não nos vai fustigar tanto. Porque cresceram muito durante a época.

Porque não têm medo. Porque têm qualidade. Porque são do Belenenses.

Foram muitos os responsáveis pela manutenção, mas os jogadores foram os heróis. Conseguiram-no, perante a desconfiança quase geral. Perante críticas constantes, que começaram antes antes do inicio do campeonato!

No final, os jogadores não tiveram os elogios que merecem.

Não me esqueço dos três meses de chuva intensa e de termos de treinar atrás da baliza ou em campos sem o mínimo de condições – quem pode ter rendimento em alta competição se não há qualidade no treino? Não vamos perder mais tempo, temos de encontrar solução para o campo de treinos fora do Restelo.

Infelizmente, não podemos proporcionar o reconhecimento que merecem, mas os jogadores sabem que entre eles e quem os queira atingir há sempre a Administração da SAD no meio.

Tivemos três excelentes treinadores.

Tenho a certeza que se não tivesse havido o problema de saúde do Mitchell a época tinha sido bem diferente. Quando nos começou a afectar, estávamos em 11º lugar à 9ª jornada, depois de um inicio de quatro derrotas em quatro jogos.

O Marco Paulo teve uma missão impossível e teria sucesso em qualquer outra circunstância – menos nesta. Mas quem recupera uma equipa como fez depois da derrota de 5-0 em Braga e ganha ao mesmo Braga uma semana depois, vai ter muito sucesso como treinador.

O Lito Vidigal foi muito corajoso quando assumiu a missão e, como sempre disse que ia acontecer, conseguiu. Foi decisivo nesta fase final.

Temos um departamento médico excelente. É o melhor departamento da SAD.

Somos 55 no total, não posso dirigir-me um a um, mas tenho de ter uma palavra especial para o Nuno Almeida, um jovem de 24 anos que é um dos melhores profissionais que já conheci, ao João Almeida, o roupeiro e aos voluntários Rui Oliveira,(Director de Campo), Miguel Luís, Joaquim Neutel e Francisco Salema Garção (o jovem speaker) .

Aos sócios da CSM que financiaram a SAD sempre que foi necessário e dedicaram milhares de horas de trabalho não remunerado que explicam muito do sucesso da gestão.

A muitos Belenenses que nos ajudaram porque são Belenenses – o Luís Silva, o António Estrelado, o Luís Bettencourt, o Rodrigo Saraiva, o Serginho Almeida, o Vítor Domingos, entre outros.

Os adeptos que nos apoiaram sempre e que nos deram o momento mais impressionante da temporada – a bancada cheia no Estoril. Essa imagem é a imagem da esperança no futuro do Belenenses.

Os adeptos que não apoiaram sempre, mas quase sempre, ajudaram nos momentos decisivos.

Os que nunca apoiaram, também estiveram presentes. No final, tal como os dois velhinhos dos Marretas, fica a ideia que até dão um certo colorido.

Uma palavra final para a minha mulher, Diana, o meu pai e a minha mãe, que me desculpam as indesculpáveis ausências.

Dia 31 de Maio acaba esta época, dia 1 de junho começa outra.

A falta de novidades do defeso não vai ser sinal de não se estar a trabalhar. Será apenas sinal que confiamos em quem está cá.

Com a certeza de vencer!

Rui Pedro Soares

Fonte: Crónicas Azuis

X