Mauricio de Sousa encantou na Comic Con Portugal

Mauricio de Sousa, reconhecido por ser o criador da “Turma da Mônica”, encantou a plateia que o acompanhou hoje na Comic Con Portugal. O autor reuniu uma das maiores plateias de sempre da Comic Con em painéis dedicados à BD e Literatura.

A intervenção de Mauricio de Sousa, que decorreu este sábado à tarde na Comic Con Portugal, em Algés, começou com um agradecimento aos fãs portugueses pela recepção feita à “Turma da Mônica” desde a sua criação. O autor referiu que a “Mônica” é também portuguesa.

Antes das questões colocadas pelos fãs presentes no painel, Mauricio de Sousa revelou ainda algumas curiosidades sobre a criação da “Turma da Mônica”, como o facto das personagens serem inspiradas nos seus filhos e outros familiares do autor.

Desde muito cedo, Mauricio de Sousa mostrou o seu gosto pela ilustração desenhando e rabiscando nos seus cadernos da escola. Aos 19 anos mudou-se para São Paulo e, durante cinco anos, trabalhou no Jornal “Folha da Manhã” (atual “Folha de S. Paulo”) onde escrevia reportagens policiais. Em 1959, quando ainda trabalhava como jornalista na área policial, criou a sua primeira personagem – o “Cãozinho Bidu”. A partir de uma série de tiras de banda desenhada com “Bidu” e “Franjinha” publicadas semanalmente na Folha da Manhã, Mauricio de Sousa iniciou a sua carreira na banda desenhada.

Nos anos seguintes, Mauricio criou mais tiras para outros jornais dando origem diversos personagens — “Cebolinha”, “Piteco”, “Chico Bento”, “Penadinho”, “Horácio”, “Raposão”, “Astronauta”, entre muitas outras. Em 1970, lançou a revista da “Mônica”, com uma tiragem de 200 mil exemplares, pela Editora Abril. Um dos seus mais recentes sucessos é a revista “Turma da Mônica Jovem, cuja tiragem chega a atingir 500 mil exemplares.

Hoje, entre bandas desenhadas e tiras de jornais, as suas criações chegam a cerca de 30 países. O autor já alcançou o extraordinário número de 1 bilião de revistas publicadas. Às criações em banda desenhada, juntam-se centenas de livros ilustrados, revistas de atividades, álbuns de figurinhas, DVDs, livros tridimensionais e até livros em braile.