CA Notícias
Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento.

Luis Pinheiro: «É colocar o Belenenses e a Fúria Azul acima de tudo»

A segunda das “entrevistas” feitas a alguns dos membros da Fúria, desta feita ao Luis Pinheiro.


CA: Quanto tempo de “Furioso” e motivações para o ser?
LP: 16 anos levo já de Fúria, as motivações são o amor ao Belenenses e a mentalidade Ultrá.

CA: O que é ser um furioso?
LP: É ser diferente, é ser um Ultra a serio, é colocar o Belenenses e a Fúria Azul acima de tudo.

CA: O que difere um adepto do Belenenses, de um de outro clube?
LP: O amor pelo clube, a paixão pelo jogo, a exigência que sempre me ensinaram e parece perder-se, não esquecer que somos um dos maiores clubes portugueses e não podemos e nem devemos perder essa mesma exigência.

CA: O que difere a nossa claque das outras?
LP: Somos um grupo Ultra verdadeiro, um grupo de amigos, que segue sobe os ideais e valores do grupo. Ali é um por todos e todos por um.

CA: Há alguma claque pela qual exista uma rivalidade mais acentuada? Se sim, qual e porquê?
LP: Com os panteras existirá sempre aquela rivalidade, são os nossos maiores rivais, pela história em si e pelos episódios que aconteceram de 2000 a 2006. E todos nos odeiam o que eu adoro.

CA: Há alguma claque com o qual exista uma proximidade maior? Se sim, qual e porquê?
LP: Com os Insane do Vitória existe uma amizade pura e verdadeira.

CA: Existe algum jogo que esteja guardado na memória, pela positiva? Se sim qual e porquê?
LP: Meia final com os marroquinos, a final da taça com os lagartos, e claro os 2 jogos com o Bayern.

CA: Neste 30 anos de apoio incondicional, qual a maior dificuldade que se sente no seio do grupo?
LP: A maior dificuldade tem sido com a angariação de novos membros, dividir a cidade com 2 dos maiores clubes portugueses não é fácil.

CA: Desejos para mais 30 anos?
LP: Que a Fúria Azul cresça e se isso acontecer é sinal que o Belenenses está a crescer e a vencer. E que os mais novos continuem sempre fieis aos ideais e valores que lhes vão sendo passados.