CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Julio Velázquez : “O mínimo era o empate”

Na sequência da derrota caseira frente ao Porto, Julio Velázquez apresentou-se  na sala de imprensa com um sentimento de orgulho para com os seus jogadores.

“Para mim a leitura do jogo prende-se com o orgulho que tenho pelos meus jogadores, pela luta que deram, como jogaram e pelo que fizeram. Tirando os primeiros  30 minutos, encostámos o Porto. Não entrámos bem, mas depois fomos superiores. O resultado foi injusto e o mínimo era o empate. Não tínhamos nada a perder, como disse antes, e posso dizer que ganhámos maior qualidade de processos para o que falta do campeonato”, começou por dizer.

Relativamente ao auto-golo, Velázquez disse ter sido “uma pena”. “O Tonel saiu porque quis experimentar uma variante táctica, apenas por isso”, referiu.

“Quando pegámos na equipa tínhamos 30 golos sofridos, procurámos e procuramos melhorar esse aspecto defensivo. A nossa ideia de jogo é sempre a mesma enfrentemos, quem enfretarmos. Vamos sempre procurar ganhar e ser protagonistas”, afirmou.

Por fim, quando questionado acerca da não titularidade de Miguel Rosa, Velázquez disse que procurava uma equipa com mais controlo de bola no meio, daí ter relegado o número 7 dos azuis para o banco.

X