CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Os nossos filmes preferidos de 2017

2017 está quase a chegar ao fim e foi um ano cheio de bons filmes no cinema. Conheçam os nossos preferidos deste ano e digam-nos os vossos!

- Publicidade -

Já estamos nos últimos dias de 2017 e o que é que isso significa? Festas de passagem de ano certo, mas não só. Esta é a altura em que se fazem balanços sobre o que aconteceu durante o ano. Resolvemos juntar-nos à tendência e partilhar com os nossos seguidores quais foram os filmes deste ano que marcaram os membros da CA. É relevante realçar que os filmes que estão presentes nas listas que poderão ler de seguida representam as preferências de cada um.

Apenas os filmes que estrearam em Portugal neste ano (‘The Disaster Artist’ já teve uma sessão por cá neste mês) são contabilizados. A ordem das listas é alfabética.

Não perdendo mais tempo, fiquem a conhecer as listas com as nossas dez obras cinematográficas preferidas de 2017.

Guilherme Teixeira

Os nossos filmes preferidos de 2017
Loving Vincent
  • Baby Driver
  • Blade Runner 2049
  • Coco
  • Dunkirk
  • Get Out
  • La La Land
  • Logan
  • Loving Vincent
  • Split
  • Wonder Woman

Começámos o ano com La La Land a fazer-nos acreditar na magia de Hollywood. De seguida tivemos Split a “ressuscitar” Shyamalan e a marcar a tendência para os filmes de suspense e de terror que se seguiriam com Get Out a apanhar a carruagem em movimento, mas com uma mensagem social forte inerente. Logan, Blade Runner 2049 (e mais recentemente Star Wars: The Last Jedi) mostram-nos que é possível em 2017 termos Blockbusters artísticos sem serem “contaminados” pela vertente financeira. Coco e Loving Vincent, dois filmes de animação diferentes, mas ambos grandes obras cinematográficas. Wonder Woman e Dunkirk foram os líderes no Verão, o primeiro trazendo a DC para o topo das bilheteiras e da opinião pública e o segundo a demonstrar que Nolan é um dos realizadores dos quais nunca devemos perder de vista.
Para terminar a lista, falta falar de Baby Driver que é a prova provada de que a obra deve ser sempre separada da pessoa e que os escândalos do Kevin Spacey não o deverão levar a rejeitar a película à priori.

Joana Maria

Os nossos filmes preferidos de 2017
Wind River
  • Baby Driver
  • Blade Runner 2049
  • Coco
  • Dunkirk
  • La La Land
  • Logan
  • Mother!
  • The Disaster Artist
  • Wind River
  • Wonder-Woman

Este ano foi bastante positivo no que toca a bons filmes e todos os géneros cinematográficos estiveram em destaque: desde musicais a filmes de terror e não esquecendo também os filmes de super-heróis, os grandes blockbusters. Foi difícil escolher apenas dez filmes e tentei fazer uma lista diversa. Para mim, estes foram os melhores de 2017.

Márcia Brilhante

Os nossos filmes preferidos de 2017
Demain Tout Commence
  • Demain tout commence (Dois é uma Família)
  • Wonder
  • Hidden Figures
  • IT
  • Mein Blind Date mit dem Leben (Uma Vontade Cega)
  • Logan
  • Un sac de billes (Os Meninos que Enganavam os Nazi)
  • The Hitman’s Bodyguard
  • Atomic Blonde
  • A United Kingdom

2017 para mim foi um ano repleto de bons filmes, que mereciam um lugar no top 10 dos melhores filmes, como foi o caso de “Manchester by The Sea” ou “The Light Between Oceans“, entre tantos outros. No entanto, reduzindo a lista para os 10 melhores, “IT” tem uma representação fiel do terror psicológico a que Stephen King nos habituou nos seus livros, “Atomic Blonde” tem acção e pancada realista pelas mãos de uma mulher, “The Hitman’s Bodyguard” dá-nos uma enorme dose de gargalhadas, “Un Sac de Billes” traz-nos a Segunda Guerra Mundial, vista na perspectiva emocionante de dois irmãos judeus que fazem tudo para sobreviver, “Logan” é a despedida de um dos heróis que nos acompanhou durante tantos anos, “Mein Blind Date mit dem Leben” prova que todos temos obstáculos no nosso dia-a-dia, mas só nós é que os podemos ultrapassar, “Wonder” é verdadeiramente Encantador e tocante, sendo impossível ficar indiferente ao pequeno Auggie e à sua família, em “Demain tout commence” temos uma comédia com uma enorme dose de drama, que a dada altura parece que nos parte o coração e nos deixa com uma lágrima no canto do olho, por fim, “Hidden Figures” foi um dos melhores filmes do ano para mim, já que nos dá a conhecer a história do ponto de vista de mulheres negras, no tempo em que a segregação racial estava na ordem do dia, e que também nos faz ter uma lágrima no canto do olho.

Miguel Ângelo

Os nossos filmes preferidos de 2017
Star Wars: The Last Jedi
  • Beauty and the Beast
  • Get Out
  • La La Land
  • Logan
  • Moonlight
  • Mother!
  • Split
  • Star Wars: The Last Jedi
  • The Disaster Artist
  • Wonder Woman

Decidi fazer destaque aos filmes da última edição dos Óscares, La La Land e Moonlight, estreados cá em Janeiro e Fevereio. Não podia deixar de lado três filmes que me encantaram ao longo do ano, e que já tive oportunidade de rever: Logan, Beauty and the Beast e Wonder Woman. (Vários foram os dias que passei a ouvir as bandas sonoras de La La Land e Beauty and the Beast.) Outros filmes me surpreenderam pelos riscos que tomaram e pelos limites e espectativas que transcenderam, e por isso não podem ser ignorados: Split, Get Out e Mother. Para acabar bem o ano, dois filmes marcaram os meus últimos meses de 2017: The Disaster Artist (que assisti no Leffest’17) e Star Wars: The Last Jedi. Filmes como Blade Runner 2049, Atomic Blonde, A Ghost Story e Baby Driver não chegaram a ser incluídos, mas merecem também ser mencionados.

 

Tiago Pereira

Os nossos filmes preferidos de 2017
Okja
  • Baby Driver
  • Dunkirk
  • Get Out
  • La La Land
  • Logan
  • Moonlight
  • Okja
  • Split
  • Star Wars: The Last Jedi
  • Wonder Woman

Logo pelo início do ano, em Portugal, Moonlight e La La Land recebem toda a atenção – merecida – pelos prémios que arrecadam nas grandes cerimónias. Não há muito a acrescentar sobre tudo o que já foi dito. Dunkirk mostrou a facilidade com que Nolan joga com o conceito temporal, apresentando um cinema pensado ao pormenor. Get Out, a surpresa do ano, faz nos agarrar à cadeira numa crítica social cheia de terror, suspense e alguma comédia. Porém, continuo por desvendar como é que se coloca algodão nas orelhas, com as mãos atadas a uma cadeira. Okja, o meu outsider, teve uma apresentação conturbada e acabou por ser só lançado na Netflix. Com CGI’s de fazer corar grandes Blockbusters, a história consegue comover e sensibilizar até o mais acérrimo carnívoro. Baby Driver é entretenimento puro e bem feito, digno de ser visto várias vezes. Logan dá-nos o final perfeito e sério para uma combinação excelente entre actor e personagem com Hugh Jackman/Wolverine (Logan). Star Wars: The Last Jedi, por muita conversa e discórdia que tem causado junto dos fãs da saga, é uma boa continuação nesta nova trilogia e que mostrou mais coragem do que aquilo a que estamos habituados. Para terminar, Wonder Woman, um filme tão bom que poderá deixar o Batman na sombra da Mulher-Maravilha nos próximos tempos.

 

X