in , ,

Crítica: “Eu, Tonya” (I, Tonya)

, Crítica: “Eu, Tonya” (I, Tonya)

“Eu, Tonya” (no original, “I, Tonya”) é um filme de Craig Gillespie que conta com Margot Robbie, Sebastian Stan e Allison Janney nos papéis principais.


Tonya Harding era uma famosa patinadora artística que esteve no centro de um dos maiores escândalos da História do Desporto. Acusada de um ataque a Nancy Kerrigan, a sua maior “rival” nas Olimpíadas de Inverno de 1994, Tonya acabou por ser afastada da patinagem.

Este filme retrata, de um modo muitas vezes hilariante, a vida de Tonya desde a sua infância. Tem uma narrativa intercalada com algumas entrevistas e, muitas vezes, as personagens falam diretamente para a câmara, o que faz com que pareça que estão a contar os acontecimentos apenas para o espectador, criando aqui uma maior ligação de proximidade.

Numa fase inicial, o filme mostra a pequena Tonya a ter uma infância problemática, muitas vezes a ser maltratada pela mãe. É nesta fase que se pode destacar a performance de Allison Janney, que interpreta uma mãe desequilibrada sempre pronta a apontar o dedo à filha por qualquer erro.

Já numa fase da adolescência, temos finalmente a presença de Margot Robbie a interpretar a protagonista no filme. E, na verdade, Robbie faz com que valha a pena ver este filme, entregando-nos aqui possivelmente a sua melhor performance de sempre.

Este é um filme biográfico que, à partida, pretende dar uma imagem mais positiva de Tonya Harding, tentando levar o espectador a entender muitas das suas atitudes. No entanto, no final, continuamos sem saber o que pensar dela.

“Eu, Tonya” resulta apenas num filme divertido de se ver que conta com um elenco excelente e com boas performances.

, EA esclarece que Burnout Paradise Remastered não tem microtransacções

EA esclarece que Burnout Paradise Remastered não tem microtransacções

, Mais duas personagens confirmadas para Soulcalibur VI

Mais duas personagens confirmadas para Soulcalibur VI