em

Crítica: “La Casa de Papel” (1ª parte)

"La Casa de Papel" é um dos novos sucessos que podemos ver na Netflix, que tem dado que falar ao longo dos últimos meses. Admito que me despertou a curiosidade por isso mesmo. É uma série espanhola, que nos conta um assalto à Casa da Moeda em Madrid, planeado pelo Professor e orquestrado por um grupo de criminosos.

La Casa de Papel” é um dos novos sucessos que podemos ver na Netflix, que tem dado que falar ao longo dos últimos meses. Admito que me despertou a curiosidade por isso mesmo. É uma série espanhola, que nos conta um assalto à Casa da Moeda em Madrid, planeado pelo Professor e orquestrado por um grupo de criminosos.

Desde logo, começamos por conhecer Tóquio, que é quem nos vai contando a história ao longo da primeira parte da temporada. Minutos após ela nos ser apresentada conhecemos o Professor e logo depois o resto dos membros que fazem parte de um dos mais elaborados golpes de todos os tempos.

No entanto, conseguimos perceber desde logo as parecenças que a série tem com alguns grandes filmes como é o caso de “Inside Man“. No filme, um grupo assalta um banco e veste-se como os reféns, sendo impossível saber quem é quem quando o assalto termina, acabando por ser o assalto perfeito, pois o grupo volta mais tarde ao banco, onde o cabecilha se escondia num compartimento preparado durante o assalto.

Crítica:

Na série temos um cenário deveras semelhante, sem querer dar spoilers a quem ainda não viu a série, os assaltantes entram na Casa da Moeda e os reféns vestem-se da mesma forma que eles, não sendo possível saber quem é quem, tornando a tarefa da polícia muito complicada.

Ao longo da temporada muito acontece e estamos perante uma montanha-russa de emoções, nunca sabemos se o que se está a passar foi ou não planeado e se os nossos “heróis” foram apanhados na curva. Temos à nossa frente uma série recheada de suspense e que nos mostra o que é um verdadeiro assalto planeado até ao mais pequeno pormenor que nos parece insignificante, mas que na verdade é muito mais do que isso.

Infelizmente a primeira série termina com um verdadeiro quebra cabeças e é terrível mas ao mesmo tempo brilhante. Terrível porque nos deixou demasiado tempo com a dúvida do que ia acontecer ao nosso querido Professor que se encontra numa posição muito perigosa. Brilhante porque foi a maneira perfeita de terminar a temporada.

La Casa

A Netflix disponibilizou hoje a segunda parte da temporada e de certeza que vamos voltar à nossa montanha-russa de emoções e intrigas.

Em suma, a primeira parte da temporada da série está muito bem conseguida, a forma como o assalto foi planeado está fantástica, o desenvolvimento gradual de cada personagem é feito de forma pensada, sem nunca revelar demasiado antes do momento certo, no entanto, para mim a aproximação com outros filmes do género faz com que perca um pouco a piada.

É mais uma série a não perder, que sem dúvida irá trazer emoções fortes e nos cola ao ecrã do início ao fim da temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

“The Terror” – Análise “Gore” #S01E02

Thirty Seconds To Mars adiam concerto e acrescentam nova data