CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Entendam-se senhores

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

No seguimento do comunicado oficial nº 390 (anexado no final página) emitido ontem pela LPFP (Liga Portuguesa de Futebol Profissional) que envolve o nosso clube em mais uma novela que prima pela  “troca de galhardetes” em comunicados da SAD e do clube (ambos em anexo no final da página) achei por bem proceder a uma análise mais minuciosa acerca desta novela quase tribal…


Do comunicado da liga ficamos a saber que não podemos inscrever jogadores devido a não cumprirmos os pressupostos do n.º 6 do artigo 53º do regulamento das competições. (anexo no final da página).

[quote_box_center]Artigo 53.º
Impedimento de participação em provas e de registo de contratos e renovações

6. Os clubes que, nos termos do procedimento de candidatura previsto no artigo 91.º, não comprovem, através da junção das competentes certidões, por referência às dívidas vencidas até 30 de Abril da época desportiva em curso, ter a situação contributiva regularizada perante a Administração Fiscal e a Segurança Social, salvo se estiverem pendentes reclamações, impugnações ou oposições fiscais devidamente comprovadas, bem como no caso de acordo celebrado entre o clube, a Administração Fiscal e a Segurança Social, em vigor por referência à data de 30 de Abril da época desportiva em curso, obtido no âmbito do procedimento extrajudicial de conciliação, nos termos do previsto no artigo 8.º do Decreto-lei n.º 316/98, de 20 de Outubro, ficam automaticamente impedidos de registar contratos de trabalho desportivo ou de formação, bem como de utilizar jogadores com contratos já registados em épocas anteriores.[/quote_box_center]

Resumindo, existindo dívida à Segurança Social e/ou às Finanças os jogadores, seja por intermédio de novas contratações ou os que já detinham contrato ou mesmo da “nossa” formação ao serviço do Belenenses não jogam. Isto é certo!!!

No seguimento de tal situação, a SAD emitiu um comunicado que dava conta de toda a situação e onde informava também e passo a citar:

[quote_box_center]Na realidade , Belenenses SAD tem a sua situação regularizada perante a Segurança Social. A razão de não ter obtido a declaração deve-se exclusivamente ao facto de o Clube de Futebol Os Belenenses (CFB) se encontrar em incumprimento perante a S.S[/quote_box_center]

Ora o que  este comunicado nos diz  é bem simples.: O clube deve e  a SAD não.
A Direção do Clube paga e estará tudo resolvido.

Avancemos agora para o essencial do comunicado do clube:

[quote_box_center]Após a aprovação, pese embora o voto contra da SAD do Clube de Futebol “Os Belenenses”, do Processo Especial de Revitalização no passado dia 6 de Março, o Clube aguardou a notificação da Autoridade Tributária e da Segurança Social do plano prestacional para dar início ao pagamento.

Acontece que, por razões que lhe são alheias o Clube apenas foi notificado pela Segurança Social no passado dia 20 de Maio (aliás à data de hoje o Clube ainda aguarda pela notificação da Autoridade Tributária), com a indicação de que a primeira prestação teria vencido no dia 30 de Abril (vinte dias antes da notificação) e a segunda a 31 de Maio, o que obrigava o Clube a pagar duas prestações no prazo de dez dias, o que por dificuldades de tesouraria não foi possível até agora, seja como for até à data limite de regularização desta situação (meados de Julho) a situação estará regularizada especialmente se as referidas dificuldades de tesouraria forem minimizadas com o pagamento por parte da SAD de todos os valores em dívida para com o Clube.[/quote_box_center]

Lendo este comunicado também não requer dificuldade de análise:  a  Direção do Clube informa que até à data limite de pagamento da dívida (meados de julho) irá regularizar a situação.

Agora de forma clara e parando de “brincar aos clubes”, sim, porque o Nosso BELENENSES não é o Football Manager, ambos os comunicados são inteiramente desnecessários e nem deveriam ser apelidados de “comunicados” e sim uma guerra aberta entre ambos (a SAD não pode inscrever jogadores por culpa do clube e o  clube não paga porque não tem dinheiro e, por sua vez a própria  SAD também é devedora).

A única coisa que ficou dada como certa e coerente em qualquer um dos comunicados foi:

Não há equipa até ser efetuado o pagamento.

O que se pretende é soluções. Quando detetamos um problema e o transmitimos  mas não apresentamos uma solução então só fazemos parte do problema.

O clube dizer que vai pagar até ao final do prazo não é solução. Qual é o agente que vai querer negociar com a SAD sem ter a certeza se o cliente vai poder jogar ou não? Qual é o patrocinador que vai investir dinheiro sem saber se a marca dele vai aparecer? E os sócios vão comprar o BlueCard sem saber se poderão ocupar o lugar? A equipa volta ao trabalho a 1 de julho com que pensamento? Jogamos? Não jogamos? Todas estas questões provocam fragilidades ao clube!

E que maneira de gerir é esta em que se aguarda que chegue até “casa” a notificação para pagar?  E como ela não chega continua-se  à espera… esperávamos que fosse esquecida a primeira prestação ou que poderia ser paga quando desse mais jeito? Até nós que somos gestores “só” da nossa casa sabemos que se a fatura da luz,por exemplo, não chega será por algum motivo. A divida não vai desaparecer, logo temos que correr atrás.

SR.s da SAD e do Clube reúnam-se e encontrem soluções! Esta dívida tem que ser paga e não pode ser em meados de julho tem que ser AMANHÃ, (de manhã), como? Com a união de ambas as entidades e para o bem de ambas. Façamos contas: pelo que veio a publico na altura da assinatura do PER, o Belenenses passaria a ter um encargo mensal de 45 mil euros  para os 225 credores onde se inclui já o estado (Segurança Social e Finanças).

[quote_box_center]Em conferência de imprensa realizada no Estádio do Restelo, o presidente do clube, António Soares, referiu que os “azuis” passarão a ter um encargo mensal de 45 mil euros, no primeiro ano, sendo que este valor diminuirá gradualmente até 2022. António Soares adiantou que esta reestruturação permite que o clube pague mensalmente a todos os credores o mesmo valor que pagava somente ao Banif.[/quote_box_center]

Então se arredondarmos para cima visto que só estamos a falar de dívidas ao Estado, no máximo dos máximos teremos para pagar 90 mil euros.

A SAD também não pode “limpar as mãos”  desta situação, se o fizer corre o risco de se atrasar um ano no planeamento apresentado anteriormente.

[quote_box_center]O acionista maioritário da SAD do Belenenses, Rui Pedro Soares, confessou hoje a ambição de ver os “azuis” nas competições europeias dentro de três anos, mas elegeu como prioridade a estabilização na I Liga de futebol.12.08.2013[/quote_box_center]

COMUNICADO OFICIAL N.s 390

COMUNICADO SAD

COMUNICADO CLUBE

Regulamento das Competições Organizadas pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional


Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixar uma resposta

X