Zé quer servir de exemplo para os seus compatriotas

Na tarde desta segunda feira, a delegação do Belenenses brindou a cidade de São Tomé como uma sessão de autógrafos no Centro Cultural Português, numa ação promovida por Isabel de Santiago, consultora de estratégias de saúde, para promoção do desporto inclusivo perante os jovens. Maria Paula da Silva Cepeda, Embaixadora de Portugal em São Tomé e Príncipe marcou presença, bem como alguns ilustres convidados daquele país rodeados de algumas dezenas de jovens são-tomenses. Mas as atenções estavam todas concentradas na terceira fila da prateia, onde se sentava José Varela – conhecido por Zé – o jogador do Sporting Praia Cruz que vai experimentar a pré-época no Belenenses

«Estou muito feliz. Aqui em São Tomé estas oportunidades não acontecem, é de louvar esta iniciativa do Belenenses», disse emocionado o avançado dos leões do mar, campeões em título.

«Tive sorte de ser o escolhido, mas espero que o meu trabalho e humildade sirvam de exemplo para que percebam o talento que existe no meu país e para que abram portas aos meus colegas que também têm muita qualidade», acrescentou. Zé foi selecionado após ter marcado um hat-trick, mas afirma que não se tratou de publicidade enganosa porque os golos com ele acontecem sempre que entra em campo. 

«Sou regular a marcar golos, costumo bisar mas confesso que o hat-trick foi obra do acaso, pois não costuma acontecer muitas vezes». 

José Varela, como todos os jogadores são-tomenses, não treinam com regularidade devido à «carência de condições para a prática profissional de futebol no país», mas o goleador do Sporting Praia Cruz acredita “que com humildade, educação e muito trabalho tudo pode ser possível, esta oportunidade é a prova disso”.

Os jogadores do Belenenses acarinharam José Varela e desejaram-lhe sorte para a pré-temporada em Portugal, onde terá a missão de convencer Lito Vidigal que tem lugar no campeonato profissional português.

Fonte: Abola

Também poderá gostar Mais do autor

A carregar...
X