CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Muito suor e algumas lágrimas

Equipa azul perdeu (1-2) com o WAC Casablanca, na primeira edição da Taça Vicente Lucas

- Publicidade -

Esteve longe de correr de feição a apresentação do Belenenses aos sócios. Frente ao WAC Casablanca, sexto classificado da última edição do campeonato marroquino, os azuis mostraram um futebol lento e demasiado previsível que, à falta de um pensador de jogo, tenta viver dos cruzamentos dos dois laterais e da velocidade de Fábio Sturgeon, este último a dar cartas em terrenos que até há pouco lhe eram estranhos, nas costas do ponta de lança.

Com uma estratégia predominantemente defensiva, o WAC Casablanca apostou no contra ataque e o plano funcionou na perfeição: aos oito minutos, já a equipa marroquina estava em vantagem, com um golo de Evouna Malick, a aproveitar uma perda de bola de Miguel Rosa em zona proibida. Pouco de pois da meia hora de encontro, e novamente no contragolpe, os visitantes chegaram ao 2-0, com uma bomba de Reda Hajhouj.

A entrada de Rodrigo Dantas ao intervalo conferiu maior dinâmica ao meio-campo azul e encostou às cordas o WAC Casablanca, que jogou a segunda parte atrás da linha da bola.

Em busca constante do jogo aéreo, primeiro apenas com Deyverson na mira, depois também com Tiago Caeiro, o Belenenses acabou por chegar ao golo com um livre cobrado por Dantas, aos 88 minutos.

Embora tenha sido uma exibição esforçada das azuis, foi com alguma mágoa que a equipa deixou a Taça Vicente Lucas nas mãos do adversário, com Lito Vidigal a relembrar que espera ainda por mais reforços.

por LUÍS MIRA

http://feeds.feedburner.com/CronicasAzuis

Via: Crónicas Azuis

X