CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

[Juniores] Fabril, 1 – Belenenses, 2 (2ª parte)

Uma vez que tinha sido interrompido ao intervalo, por falha na iluminação, conforme noticiámos em Fevereiro, jogou-se o tempo em falta neste jogo a contar para a “Lisbon League”. Recorde-se que a turma azul já então ganhava por 5-1, pelo que o resultado final será: Fabril, 2 – Belenenses, 7. Segundo os dados que dispomos neste momento, por actualizar, Belenenses lidera à condição, com um ponto de vantagem sobre Vitória de Setúbal, este com um jogo a menos. Brevemente, teremos aqui os comentários dos treinadores Aníbal Rodrigues (Fabril) e José Sousa (Belenenses).

Vinte minutos iniciais algo descontraídos de parte a parte, com o Fabril a tentar surpreender de meia-distância, proporcionando Edgar Veiga a “defesa da tarde” ao guardião azul, seguindo-se pouco depois o golo inaugural. Mau grado o dinamismo do Belenenses em torno do meio-campo e ataque, a turma da casa trabalhava bem no capítulo defensivo, esperando que a acção do ponta-de-lança Dinu Granaci, de parceria com Wilson, rendesse algo mais. O equilíbrio foi rompido por detalhes como a velocidade de Jota, que rendeu empate, com o volte-face a surgir de uma grande penalidade assinalada por derrube sobre André Galamba.

Alguns destaques individuais, começando pelo Fabril. Central, mas muito atento ao que se passava na zona mais recuada do seu meio-campo, Sérgio Ramalho foi a nossa principal referência. Como menções honrosas, seleccionamos o guarda-redes Pedro Maria, lateral-esquerdo João Antunes e médio Gonçalo Marto. Quanto ao Belenenses, autor do primeiro golo e da abertura que rendeu grande penalidade, a estrela de Jota brilhou alto. Ainda menções honrosas para os avançados Miguel Lopes e Seba.

Estádio João Pedro (Lavradio), 24 de Maio de 2014, 16:00 horas.
10ª Jornada do Torneio “Lisbon League” (Juniores – 1ª Edição), 2013/2014.
Sob uma arbitragem improvisada, as equipas alinharam:
Fabril: 1- Pedro Maria; 2- Carlos Silva, 3- Sabino, 5- João Antunes e 6- Gonçalo Marto; 7- Edgar Veiga, 9- Dinu Granaci, 10- Henrique Pina e 11- Miguel Pires; 17- Wilson e 20- Sérgio Ramalho “cap.”. Treinador: Aníbal Rodrigues.
Belenenses: 1- Rafa; 2- Tomás Silva, 3- Daniel Lourenço, 4- Nuno Tomás “cap.” e 5- João Lucas; 6- Renato Gonçalves, 7- André Galamba, 8- Tiago Fernandes e 9- Sebastião Castela “Seba”; 10- João Silva “Jota” e 11- Miguel Lopes. Treinador: José Sousa.
Golos: 1-0, Gonçalo Marto (50′); 1-1, João Silva “Jota” (74′); 1-2, Miguel Lopes (83′, g.p.).
Acções disciplinares: nada a registar.
Observação: segunda parte do jogo interrompido a 26 de Fevereiro, com um resultado de 1-5, ao intervalo.

 

Entrevistas

Recolhemos os seguintes comentários ao treinador Aníbal Rodrigues (FABRIL):
Estamos juntos há pouco tempo, de modo que o processo de construção teria margem para continuar. Conseguimos manter a equipa na 1ª Distrital. Estes jogos da “Liga Chinesa” servem para eles aprenderem, num contexto diferente, perante equipas de nível nacional. As situações com que se deparam são diferentes das que encontram nos distritais.
A recuperação do Fabril no Distrital, com quatro vitórias consecutivas na recta final, é algo que leva a sua marca?
Já se viu. Obviamente, só com eles e por eles é que a conseguimos. A alteração de mentalidades fez-lhes bem. Eles estão a assimilar as minhas ideias, o que é o mais importante, tendo em vista a preparação para o próximo campeonato.

Irá continuar no Fabril?
Penso que sim. Teremos de reunir e falar, para apurar prioridades e objectivos de cada um, para levarmos isto a bom porto.
Conversámos também com o treinador José Sousa (BELENENSES), que comentou assim:
Não havia árbitros, de modo que foi um jogo algo atípico, mas dentro da normalidade. Fabril organizado, a conseguir marcar numa boa jogada individual, mas sem bola, cuja posse nos pertenceu durante todo o tempo. Vitória clara. Deu 2-1, podiam ter sido mais. Já estamos na recta final da época, pelo que também é normal que os atletas, mesmo sendo sérios, acabem por relaxar um pouco.

Fonte: Belenenses Jovem

X