CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

FILIPE FERREIRA: “Espero que esta seja a época da afirmação”

Foi o lateral-esquerdo mais pontuado por O JOGO na época passada e espreita, aos 23 anos, uma vaga na Seleção Nacional para competir com Fábio Coentrão

- Publicidade -

Nas voltas da vida e do futebol, Lito Vidigal regressou ao Belenenses. onde jogara várias épocas, e viu-se no papel de treinador do filho de um ex-companheiro de balneário desses tempos no clube do Restelo: o lateral-esquerdo Filipe Ferreira, filho do ex-defesa direito José Carlos, internacional cuja carreira passou ainda pelo Benfica e Vitória de Guimarães, entre outros. Trata-se de um jovem, 23 anos, que O JOGO elegeu para o onze dos mais pontuados da época de 2013/14, numa análise que destacava os jogadores mais regulares da Liga.

Chegar à Seleção Nacional e poder rivalizar com Fábio Coentrão está entre os objetivos do defesa, que só se estreou na I Liga na temporada anterior, mas depressa convenceu Van der Gaag, Marco Paulo e, depois, Lito Vidigal; “Espero que esta seja a época da minha afirmação em definitivo.” Ser opção na Seleção, em breve, “é o sonho de qualquer jogador” e este não é exceção: “Todos os anos espero evoluir um pouco mais; se vou evoluir até chegar a esse patamar, não sei, mas é algo que ambiciono. Mas, por agora, só quero arrancar bem a nova época.”

De discurso claro e tranquilo. atitude semelhante à que exibe em campo, Filipe Ferreira encara com normalidade o caminho que fez no relvado, até se encontrar como lateral-esquerdo. Na formação, feita no CAC e no Atlético, foi médio-interior; depois passou a ser companheiro da ala esquerda ofensiva e, mais recentemente, assumiu a posição de defesa. Foi aí que, dadas as características físicas e a apetência atacante, convenceu no Belenenses e tem vindo a consolidar a imagem de um lateral moderno, que percorre toda a linha e que ainda possui um remate forte. “Já me mentalizei, desde que me adaptaram à lateral esquerda, de que essa era a posição onde poderei render mais. No ano passado joguei mais aí. embora, às vezes, ainda jogue também a extremo. No entanto, é mais por necessidade ou opção. É a lateral que me sinto mais confortável”, assente.

À esquerda luta saudável com Daniel Martins

Com o regresso de Daniel Martins ao plantei do Belenenses, Filipe Ferreira vê aumentar a concorrência pelo lugar no lado esquerdo da defesa e os primeiros treinos já mostraram que a disputa será acesa – e justa, garante o camisola 20. “Será uma luta saudável pelo lugar, tal como já aconteceu antes com o Nélson [Lenho] e o Kaká. Temos de nos alienar disso, trabalhar sempre ao máximo para estar melhor”, afirma Filipe Ferreira, que, no recente estágio em Fornos de Algodres (a equipa regressou ontem à tarde ao Restelo), pôde conhecer melhor o seu “rival”.

Os grandes já andam atentos

Com o regresso de Daniel Martins ao plantel do Belenenses, Filipe Ferreira vê aumentar a concorrência pelo lugar no lado esquerdo da defesa e os primeiros treinos já mostraram que a disputa será acesa – e justa, garante o camisola 20. “Será uma luta saudável pelo lugar, tal como já aconteceu antes com o Nélson [Lenho] e o Kaká. Temos de nos alienar disso, trabalhar sempre ao máximo para estar melhor”, afirma Filipe Ferreira, que, no recente estágio em Fornos de Algodres c_ (a equipa regressou ontem à tarde ao Restelo), pôde conhecer melhor o seu “rival”. Como indicia o facto de ter sido o mais utilizado na época passada (29 jogos como titular), Filipe Ferreira foi dos jogadores que mais se destacaram no percurso tremido do Belenenses e tem o nome sublinhado por clubes nacionais e estrangeiros. Não é de descartar uma transferência até ao fecho de mercado, mas isso é algo em que ainda não pensa: “A mim não chegou nada. Sinto-me bem no Belenenses, mas claro que todos os jogadores ambicionam sempre um patamar mais elevado. Estou agradecido ao clube por tudo o que tem feito por mim e só penso ajudá-lo a ter uma época mais tranquila e com menos sofrimento.”

Pai sempre por perto

O facto de ser filho de um defesa experiente, especialista no flanco oposto, não pesou na opção de Filipe Ferreira de se fixar como lateral-esquerdo, mas o jovem agradece a José Carlos os ensinamentos. “Falamos muitas vezes e isso é muito importante, pela experiência dele como jogador. Tenta ir ver todos os meus jogos e depois trocamos sempre impressões sobre onde errei, o que fiz de bom e onde posso melhorar. Faz sempre críticas positivas e ajuda-me”, revela.

por Pedro Miguel Azevedo

http://feeds.feedburner.com/CronicasAzuis

Via: Crónicas Azuis

X