Nuno Costa (Vice Presidente) – Esclarece associado

O campo relvado nº 2 vai passar a sintético de última geração aprovado e certificado pela FIFA. É um investimento que o Clube resolveu fazer para terminar um problema que existia e que impossibilitava o treino adequado de 600 atletas de futebol dos 6 aos 18 anos.


Até aqui só os Juvenis A e os Juniores lá jogavam e por obrigação de medidas pois não tinha condições por não ser possível aguentar a carga que ele tinha de treinos e jogos por muita e fantástica manutenção que fizesse.

Os relvados sintéticos são uma aposta séria de todos os Clubes e este ano até vais ter o Boavista a jogar na primeira Liga em sintético. TODOS os Clubes que competem na formação com o Belenenses competem até aos Juniores em sintético.

O Belenenses está a fazer uma aposta muito forte na formação e este passo era absolutamente estruturante para conseguirmos dar um salto qualitativo em termos de treino e de jogo.

O futebol profissional nunca quis treinar no campo nº2, sobretudo quando começava o Inverno. Essa é a verdade. E não é de agora. É um problema com anos e uma absoluta falsa questão.

O futebol profissional tem que ter um espaço próprio de treino que não pode estar sujeito a cargas intensas. Isso mesmo é defendido pela SAD desde sempre.

As Escolas de Futebol são do Belenenses desde que terminou o protocolo com o AC Milan.

O futebol infantil sub 14 é TOTALMENTE do Clube e gerido pela sua Direcção. Sou eu o Vice Presidente responsável. Tem um Director Técnico – Prof João Raimundo – que é profissional, recebe por isso e tem uma comparticipação nos lucros gerados. É tudo muito simples e claro. À parte disso entendemos que relvar o Vicente Lucas e o Polidesportivo era decisivo para o arranque do projecto há duas épocas atrás. Como o CFB não tinha capacidade ele assumiu a construção e em troca tem direito aos alugueres do Vicente Lucas e a 50% do Polisdesportivo – apenas nas horas em que o CFB não utiliza. Muito claro também e tudo isto já foi devidamente esclarecido em AG.

Para a formação ser aposta temos que fortalecer a base e foi por aí que começámos, temos 500 atletas sub 14 só no Restelo, equipas supercompetitivas que se batem com os nossos rivais Benfica e Sporting e que este ano já deram dois títulos ao Clube, para além da conquista de inúmeros torneios nacionais e internacionais de prestígio de que é exemplo o Ibercup que terminou este fim de semana.

Os próximos passos são desenvolver, já esta época, as EFB – Escolas de Futebol Belenenses com a abertura de inúmeros polos na região de Lisboa e Margem Sul (esses sim em regime de parceria com contratos standard e padrões de funcionamento e de exigência de grande nível), fortalecer ainda mais as equipas sub 14 e criar equipas muito mais competitivas nos escalões de Iniciados, Juvenis e Juniores, com condições decentes e apropriadas, quer financeiras, quer logísticas ou desportivas. Tentar alcançar mais títulos e começar, aos poucos, a colocar atletas nas selecções distritais e nacionais.

É esta a ideia e é isto que está a ser feito. Não há aqui coisas avulsas feitas ou por impulso. O projecto formação do Belenenses está pensado e em desenvolvimento e na próxima época vamos ter a alegria de ver mais de 1.200 miúdos com a cruz ao peito (só no futebol), mais vitórias e muito mais sucesso. Sem falar no futebol feminino que para o ano, pela forma como está a ser preparado, nos vai dar grandes alegrias.

por Nuno Almeida Costa

Nota: Crónicas Azuis agradece os esclarecimentos e a permissão para publicar.
anuncio
  

O Belenenses faz parte do teu dia a dia?

Junta-te a nós, juntos vamos divulgar mais e melhor o Belenenses!

Candidata-te aqui - https://goo.gl/jfTi3z Ou segue-nos no facebook em CA Notícias

X