CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

António Soares não confirma se avança para recandidatura

Presidente do clube azul na defensiva sobre eleições | Porém, A BOLA sabe que pondera partir para novo mandato | Patrick Morais de Carvalho é único candidato oficial até agora

- Publicidade -

Agendadas as eleições para os órgãos sociais do Belenenses para o triénio 2014/2017, resta saber quais os candidatos que vão disputar a liderança do clube azul

Patrick Morais de Carvalho é, até ao momento, o único candidato confirmado às eleições, que decorrerão entre as 10 horas e as 19 horas do dia 18 de outubro, no Pavilhão Acácio Rosa, no Estádio do Restelo.

O advogado de 45 anos revelou no final do mês de julho a intenção de concorrer à presidência do Belenenses, depois de, nas eleições de 2011, ter feito parte da lista João Barbosa, que saiu derrotada pela lista encabeçada por Antônio Soares.

Os potenciais candidatos têm até ao dia 17 de setembro, precisamente um mês antes da data das eleições, para entregarem as respetivas listas ao atual presidente da Mesa da Assembleia Geral, Carlos Pereira Martins.

Contactado por A BOLA, António Soares não confirmou se vai recandidatar-se à presidência do Belenenses, explicando que tomará uma decisão sobre essa matéria “até ao final do mês ou principio de setembro».

No entanto, A BOLA apurou que o líder do clube lisboeta tem discutido uma eventual recandidatura com os membros da sua Direção e deverá mesmo avançar para as eleições, com o objetivo de levar até ao fim o projeto de requalificação do complexo do Restelo, para o qual assinou uma parceria com o The Edge Group, um grupo de investimento e de capital de risco.

Eleito em 2011 com 57,8 par cento dos votos, contra os 39,3 por cento de João Barbosa, António Soares renunciou ao cargo em maio de 2013, na esperança de antecipar eleições gerais e, assim, assegurar a estabilidade no clube através de um mandato alargado, numa altura em que a Direção ainda se encontrava em negociações com vários parceiros sobre o projeto de requalificação do Restelo. No entanto, as intenções do presidente não se concretizaram, uma vez que os restantes órgãos sociais não renunciaram aos respetivos cargos. António Soares acabaria por ser reeleito presidente nas eleições de 27 de julho, nas quais foi o único candidato, para cumprir o resto do mandato.

por LUÍS MIRA

http://feeds.feedburner.com/CronicasAzuis

Via: Crónicas Azuis

X