em

António Soares: «Morais de Carvalho duvida das próprias capacidades»

António Soares reagiu às declarações de Patrick Morais de Carvalho na entrevista a Record, recusando algumas acusações que a si lhe foram dirigidas por “quem duvida das suas próprias capacidades”. Leia o comunicado do ex-presidente do Belenenses na íntegra

1 – Dinheiro que havia nas contas desapareceu

O dinheiro que existia nos bancos foi usado para pagar contas, como facilmente pode ser explicado pela empresa responsável pela contabilidade que regista diariamente todos as entradas e saídas de dinheiro. Ao Belenenses como a muitas outras entidades e pessoas individuais no nosso país não sobra dinheiro no final do mês, é assim e vai continuar a ser, o legado que nos foi deixado em 2010 é demasiado pesado e vai deixar marcas durante muitos anos, é melhor que o atual Presidente se prepara para esta realidade e que perceba que já não é candidato, é Presidente, e se a um candidato basta falar a um Presidente é exigível que faça, que resolva os problemas que foi o que fizemos ao longo de quatro anos, nomeadamente quando em 2010 tomámos posse, não havia dinheiro e tinhamos cinco dias para pagar 90.000 € de imposto de selo do Bingo sob pena do encerramento da sala.

2 – Desapareceu toda a documentação

Obviamente que toda a documentação, todos os contratos, estão no clube, quer os que foram assinados ao longo dos últimos quatro anos, quer todos os que estavam, e continuam a estar, em vigor. Revela que falou com os Vice-Presidentes, todos amadores de facto mas profissionais na dedicação, mas esqueceu-se de dizer que reuniu comigo, na tarde do jogo com o Ac. Viseu para a Taça da Liga, numa reunião onde estiveram presentes vários dos vice-presidentes cessantes e vários dos vices-presidentes da atual direção e que nessa reunião respondemos a todas as questões que foram colocadas e nos disponibilizámos para qualquer esclarecimento que fosse necessário, e esquece-se ainda de dizer que no final dessa reunião, em conversa privada comigo, me disponibilizei para prestar esclarecimentos nos dossiers mais complexos e que são ainda vários.

Relativamente à questão da auditoria, deixo já expresso o meu total apoio a tal medida, desde que a mesma seja feita de Abril de 2005 até hoje.

3 – Pagamentos (PER e outros)

Relativamente aos pagamentos do PER, esclarecer que deixámos pagas as seis prestações que se venceram no final dos meses de Abril de 2014 a Setembro de 2014, e que a sétima prestação que venceu no final de Outubro só não foi paga devido ao atraso da entidade que explora o Bingo do Belenenses, que não tinha até 31 de Outubro pago a mensalidade de Setembro que deveria ter sido paga no passado dia 5 de Outubro, uma vez recebida essa verba permitirá colocar o PER em dia. Esclarecer ainda que resolvi nas últimas quarenta e oito horas do mandato uma questão pendente com o Banif e que deixou a prestação de Outubro do principal credor já paga. Referir também que o valor a pagar à EPAL é de 4864,41 € não existindo nenhuma fatura de 17.000 € por pagar. Quanto aos valores por pagar relativamente à instalação do relvado sintético no Campo Major Batista da Silva, valores esses inferiores aos 200.000 € referidos, ficaram de facto garantidos por receitas angariadas pela direção que cessou funções no passado dia 31 de Outubro.

4 – Gestão das modalidades

Relativamente a esta questão referir apenas que não deixa de ser estranho que quer o responsável pelo andebol, quer o responsável pelo voleibol, diretamente visados na entrevista, tenham sido convidados a continuar e esclarecer ainda que toda a documentação do voleibol, receitas e despesas, está na contabilidade do clube e foi inclusivamente entregue pelo ex Vice-Presidente Luís Bettencourt ao atual Vice-Presidente com o pelouro das modalidades. No que diz respeito ao andebol é igualmente falso que não existam contratos assinados, com exceção do ex-treinador Pedro Alvarez que pretendia ver contemplada no contrato uma cláusula que lhe permitisse sair para o estrangeiro, algo com que a Direção não concordou.

5 – Uma última palavra para os sócios do Belenenses, para todos e não apenas para os que votaram em mim, continuarão, ao contrário do que é quase regra entre os ex-Presidentes do clube, a ver-me no Restelo, seja nas Assembleias Gerais seja nos eventos desportivos dos vários escalões das várias modalidades, sempre disponível para dar a cara pelo que foi feito. Não é seguramente pelo desespero de alguém, que estava convencido que ser Presidente do Belenenses era apenas tirar fotografias, dar entrevistas e passar cheques que deixarei de frequentar as instalações do nosso clube, sempre de cabeça erguida próprio de quem tem a consciência tranquila de tudo ter feito para viabilizar o Belenenses.”

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Fonte: Record

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Futsal

Receitas do Belenenses hipotecadas

Basquetebol: Resultados do Fim de Semana

Andebol: entradas livres