in

Antevisão: Reconstruir uma fortaleza completamente destruída

, Antevisão: Reconstruir uma fortaleza completamente destruída

Para as 20h30 de sexta-feira está marcado o último jogo no Restelo de uma atribulada época de 2016/2017. Por entre todas as polémicas extra-futebol, o Belenenses nunca conseguiu fazer do seu estádio o que outrora foi: uma fortaleza. Assim o ditam as 7 derrotas (4 delas seguidas) no seu reduto, onde apenas conquistou 4 vitórias e 5 empates, que serviram para destruir por completo a ideia de segurança e os pergaminhos de qualidade do reduto caseiro. É um pecúlio muito escasso de uma equipa que outrora foi temida pelos adversários. É importante construir uma identidade de jogar em casa, perante o público (na grande maioria das vezes escasso) e a deslumbrante vista sobre o Tejo. O adversário da última oportunidade de limpar a dignidade carreira é o, ainda não descansado, Moreirense. Será o Belenenses capaz de se despedir desta temporada sinuosa com uma vitória e uma bela exibição?


O Moreirerense está bom e recomenda-se. Depois de uma fantástica vitória na Taça da Liga – muito pouco difundida pelos media – os homens de Moreira de Cónegos deixaram-se cegar pelo êxito e tiveram tempos bastante conturbados. Para suprir as carências de atitude – e de jogadores que entretanto regressaram ao Sporting – a equipa do Distrito de Guimarães chamou o homem da raça: Petit. O ex-treinador do Boavista teve em mãos a missão de salvar a equipa de um abismo no qual teve pé e meio. Apesar de ainda faltarem 6 pontos para disputar e o Tondela estar apenas a 3, o triunfo da passada jornada frente ao Braga, demonstra que os cónegos não deitam a toalha ao chão e estão prontos para qualquer adversidade. Sem perder há 4 jogos, a turma de Petit tem alguns predicados que poderão ser úteis para estas duas batalhas finais. Seja a força de Dramé, a qualidade de Nildo Petrolina, a segurança de Makaridze ou a habilidade de Cauê, tudo aliado a um imenso espírito de sacrifício, poderão ajudar a suprir algumas lacunas, sobretudo no que toca à intranquilidade da equipa no processo defensivo. O crer do seu treinador será arma forte numa equipa resiliente e com alguns bons executantes.

No Belenenses os tempos continuam sem ser fáceis fora de campo, mas dentro do relvado, não podiam ter corrido melhor na jornada passada. Uma vitória em Alvalade 62 anos depois e a primeira vez que os pupilos de Domingos Paciência conseguem marcar 3 golos na Liga. Dados que deixam boas indicações para o pouco que falta jogar no campeonato. Pouco importa voltar a frisar os inúmeros erros passados da equipa. Os males estão feitos e importa projectar a próxima temporada, que se espera mais tranquila. Até lá, os azuis esperam voltar às vitórias caseiras, algo que não acontece desde 5 de março (2-1 frente ao Chaves). Miguel Rosa, Abel Camará, Rosell e Diogo Viana estão fora das opções, voltando Hassan Yebda, Betinho e Domingos Duarte. Maurides deve voltar a ser titular, João Diogo deve manter-se na ala, com Vítor Gomes e Persson no miolo e André Sousa do outro lado. Resultou frente ao Sporting, mas não é o modelo de jogo em que o Belenenes melhor se desdobra. O duplo-pivot não funciona bem na hora de atacar, não há linhas de passe e o segundo avançado (ou o médio ofensivo) que será Juanto, não está como peixe na água nessa posição. As bolas paradas serão um dos trunfos do emblema da Cruz de Cristo, que quer voltar a ser consistente defensivamente, como já foi esta temporada. A lateralização parece ser um dos caminhos mais escolhidos pelos técnicos que passam pelo Restelo e Domingos não é excepção. O ex-treinador do Sporting monta bem a equipa na hora de pressionar o portador da bola e condicionar a saída organizada dos rivais, um bom prenúncio para a próxima temporada.

O jogo não será fácil, tal como nunca são os encontros frente a ‘aflitos’ nas últimas rondas. O Moreirense trará todo o crer e determinação para se salvar da descida, além de uma presumivelmente boa falange de adeptos; o Belenenses quer dar seguimento às vitórias e despedir-se dos seus sócios e adeptos com futebol de encher o olho.

, MAAT poderá ser visitado à noite e gratuitamente a 16 de maio

MAAT poderá ser visitado à noite e gratuitamente a 16 de maio

, Convocados: Yebda e Domingos Duarte de volta aos eleitos

Convocados: Yebda e Domingos Duarte de volta aos eleitos