CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Antevisão: Dos fortes rezará a História

Chegou a penúltima jornada da fase de grupos da Liga Europa, edição 2015/2016. O Belenenses recebe os polacos do Lech Poznan naquela que será a derradeira oportunidade de alcançar, pela primeira vez na sua história, a fase a eliminar da competição. Para tal terá que levar de vencido este seu adversário e esperar por ajuda de terceiros.

O Lech Poznan, treinado por Jan Urban, não está nos seus melhores dias. A equipa polaca encontra-se nos três últimos lugares do seu campeonato e com a vida difícil na Europa. No último jogo do campeonato, em que levaram de vencido o Pogon Szczecin por 2-0, alinharam com Buric na baliza, a defesa composta por Douglas, Arajuuri, Kaminski e Kedziora, Pawloski, Linetty, Tralka e Lovrencsics no miolo e Gajos no apoio ao ponta-de-lança Hamalainen. Os polacos necessitam de ganhar e, tal como os portugueses, esperar por resultados terceiros para poderem sonhar com a qualificação.

Do lado da equipa comandada por Ricardo Sá Pinto as dúvidas na utilização de certos jogadores persistem. Carlos Martins e Miguel Rosa continuam, ao que tudo indica, a ser cartas fora do baralho. Na defesa João Afonso e Palmeira também se encontram limitados e, finalmente, no ataque Luís Leal é uma incógnita. Face a estas dúvidas o Belenenses poderá fazer alinhar Ventura, João Amorim, Gonçalo Silva, Gonçalo Brandão, Filipe Ferreira, André Sousa, Rúben Pinto, Tiago Silva, Kuca, Sturgeon e Betinho ou Tiago Caeiro, caso Luís Leal esteja, de facto, impossibilitado de ir a jogo.

Com os ouvidos postos na Suiça, onde Basileia e Fiorentina se defrontam, a esperança dos homens de Belém reside na eventual derrota dos italianos e, claro está, na superação aos polacos. Este conjunto de resultados faria com que os azuis se deslocassem a Florença a necessitar de um empate para prosseguir em prova. Qualquer outro resultado, ou combinação de resultados, não interessará aos homens da Cruz de Cristo.

Será forçoso encontrar-se forças onde menos se espera. A tarefa pode ser quase hercúlea porém os mesmos homens que a enfrentam foram aqueles que derrotaram, categoricamente, o Basileia, na Suíça. Por mais difícil que a missão possa parecer, o sucesso não aparecerá, com toda a certeza, de mão beijada, sem esforço e muito suor. Mesmo que no final o sonho não esteja concretizado, o único conforto estará em saber que não se podia ter feito mais. Resta ao Belenenses ganhar este jogo, esperar que o Basileia ganhe à Fiorentina e, na última jornada, não perder em Itália. Difícil mas, como se tem dito, “se fosse fácil não era para nós”. É esta a altura em que os heróis aparecem e contagiam a sorte a acompanhá-los.

 

X