CA Notícias
Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento.

Antevisão: Em Basileia para lutar pela honra

O Belenenses defronta esta Quinta-feira os campeões suíços do Basileia. A ex-equipa de Paulo Sousa – que já defrontou esta época o Belenenses através da sua nova equipa, Fiorentina -, está mais motivada que nunca, tanto em virtude da boa campanha caseira, como da vitória em Florença. O Belenenses não jogará muito mais do que a honra, em virtude de ser um jogo de grau elevadíssimo que será sempre para ganhar, mesmo tendo a noção da dificuldade do desafio. Não é meninos. É para homens De barba rija. No St. Jakob Park, pelas 18h de Portugal, a equipa da cruz de cristo procurará a história.


Pela frente não terá um adversário nada, mesmo nada, fácil. Descartando à partida a fraca qualidade do campeonato suíço e sabendo desde já que o Basileia está 15 patamares acima de todos os outros, é importante o foco residir nas prestações externas. Uma equipa que ganha ao Liverpool o ano passado e que passa aos oitavos de final da Champions, não é forte só por acaso. O manifesto azar que os relegou este ano para a Liga Europa, pode ser a sorte de muitos. Não esquecer que a final da 2ª competição europeia mais importante ao nível de clubes, será disputada no terreno que os lisboetas pisarão amanhã. A crença numa caminha imaculada até à final, levará muitos adeptos aos estádio. Um ambiente fervoroso, empurrará a equipa helvética para a frente. Contudo, não só do apoio externo se faz um jogo, o sector interno, dentro de campo, conta muito e aí, a equipa da casa tem muitos e bons valores. A defesa conta com nomes experientes como Degen, Samuel ou Safari; mas também com jogadores menos idosos mas igualmente talentosos, como Suchy e Adama Traoré. No sector intermediário, as coisas não ficam muito melhores para os azuis. Delgado é o organizador de jogo, porém, conta com Xhaka ao seu lado e, a maior contratação dos suíços esta época, o bem conhecido, Kuzmanovic, que dispensa apresentações. Por fim chegamos ao temível ataques: Gashi, Boetius e Embolo são os homens de proa do clube helvético. Uma frente de ataque demolidora que tem qualidade de champions, aliando o talento à frescura da idade. A bola em Embolo, que é muito rápido e forte, será uma das maiores dores de cabeça para os visitantes.

Do lado dos homens do Restelo, as coisas não estão famosas. As três baixas de Miguel Rosa, Tonel e Carlos Martins, representam uma ruptura grande na espinha dorsal da equipa. Sá Pinto será obrigado a fazer algo de que não é muito fã: mexer na equipa. O timoneiro azul terá pela frente um enorme desafio de substituir os ausentes e encarar o jogo olhos nos olhos. Não como foi feito frente à Fiorentina, onde os jogadores também pagaram bilhete para ver aquele espetáculo. É importante voltar a trazer parte da mística e da qualidade de inicio de época, que desapareceu há muito tempo. Se o Belenenses for à Suíça jogar na expectativa, dando o controlo de jogo e tentando apostar em saídas rápidas para o ataque, a coisa vai correr muito mal. Urge a necessidade de se demonstrar atitude e calma, mesmo sendo a Liga Europa. O 4-2-3-1 deve voltar a assumir o papel principal. A dupla coesa de Pinto e Sousa, dever-se-á manter firme; quanto ao homem mais avançado do meio-campo, a aposta deverá cair em Tiago Silva.

As possibilidades de sucesso são quase nulas, o Basileia é muito forte e, mesmo empatando, as contas ficam quase impossíveis para o Belenenses. Dessa forma, a única coisa a fazer é enfrentar o jogo com seriedade, crer e vontade de ganhar. Outra goleada deitaria a equipa ao chão, sem qualquer piedade. Como tal, que se lute pela honra e pelo prestígio da instituição. Nunca esquecer o símbolo que carregam ao peito.

X