Andam à procura de um livro para ler no Halloween? Vejam as nossas sugestões

A noite mais assustadora do ano é hoje

Damos uma última sugestão para a noite de hoje e o alvo são os livros e os leitores que procuram novas sugestões de leitura. Hoje em dia existe uma linha muito ténue que separa um thriller psicológico de um livro de terror puro. Conseguir separar os dois mundos torna-se uma árdua tarefa para os leitores e que às vezes é mesmo impossível.

- Publicidade -

Andam à procura de um livro para ler no Halloween? Vejam as nossas sugestões

Exemplos disso são alguns dos livros que vos vamos apresentar, para lerem naquela que é a noite mais assustadora do ano.

  • Começamos com o livro “Margo” de Tarryn Fisher, que é editado pela Saída de Emergência, que nos conta a história de Margo, uma rapariga que vive com a sua mãe numa casa decrepita de uma rua repleta de prostitutas viciadas em crack, traficantes, bêbedos, miúdos cuja adolescência é passada a dar de mamar aos seus filhos. Para Margo é lhe igual se vive sozinha ou com a mãe, uma vez que esta não lhe presta atenção. Num certo dia, a rapariga faz um amigo, um vizinho que está preso a uma cadeira de rodas. Juntos, fazem um acordo, “Eu salvo-te se me salvares a mim”. Quando uma rapariga é assassinada, Margo decide dedicar a sua vida à caça de assassinos, violadores e pedófilos.

Não vão encontrar aqui uma história de amor, mas sim uma história onde o amor não existe e nos efeitos que isso acaba por causar na vida de alguém.

  • Não podemos deixar de falar no maravilhoso mas assustador e sem dúvida perturbador “O Jardim das Borboletas” de Dot Hutchison, editado pelas mãos da Suma de Letras e já analisado por nós aqui. Este é um livro que contém temas muito controversos, ideais para histórias assustadoras, como rapto, tortura, violação, assassínio e ainda pedofilia. A história é nos contada de forma fluída enquanto acompanhamos dois agentes do FBI que tentam descobrir os segredos de um caso bizarro de sequestro de mulheres, que são obrigadas a viver num jardim, enquanto sofrem actos atrozes nas mãos do homem que as raptou, conhecido como o Jardineiro.

Neste livro podemos reflectir e até mesmo relembrar “O Silêncio dos Inocentes” pela forma como se foca na beleza e nos faz reflectir nos perigos a que estamos sujeitos.

  • O livro que se segue é “O Comboio Errado” de Jeremy de Quidt e editado pela Top Seller. A moldura narrativa começa por apresentar a história de um rapaz, que num dia apanha o comboio errado e por engano acaba por sair num posto ferroviário deserto. A dada altura o pequeno rapaz tem um velhote com uma candeia e um pequeno cão cinzento a falar com ele. O senhor propõe a seguinte solução “Eu conto-te uma história enquanto esperamos pelo teu comboio”. E é aqui que mergulhamos nos oito contos que compõem o livro.

Aqui temos contos como “A Velinha da Ama” que é um conto de terror psicológico, temos também “Babysitting”, que promete fazer arrepiar os leitores.

  • Na lista não podia faltar o mestre de terror, Stephen King, trazemos então “Despertar” editado pela Bertrand Editora. A história é de terror à moda antiga, uma vez que foi baseado em grandes clássicos como “Frankenstein”. Temos então uma história que corre meio século, cruzando os caminhos de dois homens, um ex-pastor que está na miséria depois de perder a sua família e amaldiçoar Deus e um jovem que assistiu à queda do primeiro e se tornou um músico viciado em heroína. Entre eles, surge uma técnica de ressuscitar os mortos.

Há aqui uma mensagem de perda e obsessão que não deixará nenhum leitor indiferente.

  • Seguimos para Menina Boa, Menina Má de Ali Land, também editado pela Suma de Letras. E voltamos a ter uma história que nos irá fazer reflectir um pouco enquanto nos arrepia ao mesmo tempo. Colocam-se desde logo as questões “Até que ponto somos condicionados no que fazemos pelas pessoas que nos criam?” “Estamos destinados a ser como os nossos pais?”. Este é o romance de estreia da autora, uma ex-enfermeira de saúde mental infantil e adolescente. Interessante não é? A realidade com que esta história é contada consegue ser quase palpável, uma vez que Ali sabe do que fala.

A história é de Milly, quando tinha 15 anos e se chamava Annie, a sua mãe foi presa por matar nove crianças, entre os 3 e os 6 anos, durante uma década. Annie foi então entregue a uma família de acolhimento e inicia assim uma nova vida. Só que, sendo filha de quem é, não consegue deixar de pensar se será uma menina boa ou uma menina má.

Não sabemos bem se é um thriller psicológico ou um livro de terror, a única certeza que temos é que, apesar de ser muito subtil nas descrições das partes mais violentas, é uma história que nos deixa muito desconfortáveis, o que é muito bom num livro do género.

  • A última opção, que não podia deixar de vigorar nesta lista é de Edgar Allan Poe, um grande mestre do terror, “Os Melhores Contos de Edgar Allan Poe” também editado pela Saída de Emergência. No livro temos 28 das melhores prosas do escritor que foi um dos grandes pioneiros do horror na literatura. As histórias datam o século XIX, mas continuam a ser consideradas incrivelmente sinistras. Entre elas temos “A Queda da Casa de Usher”, “O Poço e o Pêndulo”, uma sátira disfarçada “A Máscara da Morte Rubra”.

Temos também “O Coração Delator”, “O Gato Preto” e depois saltamos para o mistério com “Os Crimes da Rua Morgue”, “A Casa Furtada” e ainda “O Mistério de Marie Rogêt”. Este é sem dúvida um livro a não perder para este Halloween.

Esperemos que tenham gostado e que se divirtam com muitas leituras neste dia. Não se esqueçam de nos dar sugestões ou opiniões sobre estes livros ou outros do género que mereçam fazer parte desta lista.

- Publicidade -