Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

alt-J na Altice Arena – Uma viagem pelos sons e luzes da banda britânica

O concerto marcou o ínicio da tour europeia de 'Relaxer' 

Everything is New

alt-J arrancaram a tour europeia de ‘Relaxer’ na Altice Arena a noite passada. Este foi também o seu primeiro concerto em nome próprio no nosso país – depois de cinco presenças em festivais nacionais.

No final de tarde do primeiro dia de NOS Alive do ano passado, ainda com o público a acumular-se junto ao Palco NOS, a banda britânica subia ao palco com um jogo de luzes digno de nota, mas que se perdia devido à luz do dia. O resto do concerto fez-nos sentenciar que mereciam regressar em nome próprio, num espaço fechado e com fãs que os quisessem mesmo ver.

Alt-J no NOS Alive’17

Talvez a Altice Arena não fosse o palco que imaginávamos, nem que o regresso fosse tão cedo, mas o público português, especialmente o Lisboeta, foi brindado por um início de ano que dificilmente irão esquecer. Assim, com um novo álbum no bolso, “RELAXER”, alt-J regressaram a Lisboa para actuar numa Altice Arena que queria aquecer os sentimentos numa noite gelada.

Marika Hackman esteve encarregue da abertura do espectáculo, A cantora e compositora inglesa trouxe a Lisboa as suas músicas melancólicas. Durante quarenta e cinco minutos, a banda aproveitou a sua primeira passagem por terras lusas para apresentar os temas My Lover Cindy, Bath Is Black,  So Long, Majesty e Apple Tree. Porém, a expectativa do público estava toda concentrada na banda que se seguia.

Foi com o cair do pano de fundo de Marika, que ficou a descoberto o setup de luzes já montado para alt-J. Pelas 21h45, a banda britânica subiu ao maior palco da capital portuguesa, longe de estar esgotado.

As teclas e cordas a quebrar o silêncio aumentaram a ansiedade do público, até que se ouviu “How green, how green was my valley?” pela voz de Joe Newman. Estava dado o ínicio do concerto com o tema Pleader, do novo álbum Relaxer.

Fitzpleasure dá continuação às explosões de luzes, seguindo-se um momento mais calmo com Nara. As três primeiras músicas serviram de passagem pelos três albúns da banda. No final sairía vencedor An Awesome Wave, com 10 temas tocados, enquanto que This Is All Yours e Relaxer foram tocados 5 e 4 temas, respectivamente.

Something Good arrebata o público, à medida que os temas se sucedem, sem espaços para intervalos. Esta cadência é importante para o público não sair do mooque o espetáculo cria. The Gospel of John Hurt antecede a nova, mas já uma das favoritas, In Cold Blood. 

Ao vivo percebemos que apesar de alguma alteração da sonoridade da banda, neste novo álbum, a essência mantém-se. O experimentalismo alia-se ao pop, numa combinação difícil de conseguir. O concerto segue fiel aos álbuns, não há espaço para criar algo novo durante as apresentações ao vivo.

Interlude I (Ripe & Ruin) marca um momento mais solene antes de Tessellate. Segue-se Every Other Freckle, Hunger of the Pine, Deadcrush Bloodflood. Em Matilda, em comunhão com a banda, o público canta a uma só voz o refrão.

O ritmo volta a acelerar com Dissolve Me Left Hand Free. Gus Unger-Hamilton apresenta, em perfeito português, a música que iria ditar a primeira saída de palco do trio britânico – Taro. Entre a felicidade de tocar pela primeira vez a solo em Portugal, e o ínicio da tour europeia de Relaxer foram várias as frases de agradecimento ao público português.

A banda regressa ao palco com três temas para tocar, Intro, 3WW Breezeblocks. O último tema ditava o sentimento de muitos dos fãs presentes na Altice Arena – “Please don’t go, please don’t go, I love you so, I love you so”. Antes, Joe Newman tinha referido também a vontade de regressar em breve.

Joe Newman, Gus Unger-Hamilton e Thom Green passaram a maior parte do concerto na “sombra”, com as luzes de fundo a ganharem destaque. O trio estava lá apenas para produzir as melodias, que acompanhadas pelo jogo de luzes fizeram transportar todo o público presente numa jornada pelas míticas produzidas pela banda.

 

Setlist:

Setlist alt-J:

Pleader
Fitzpleasure
Nara
Something Good
The Gospel of John Hurt
In Cold Blood
Interlude I (Ripe & Ruin)
Tessellate
Every Other Freckle
Hunger of the Pine
Deadcrush
Bloodflood
Matilda
Dissolve Me
Left Hand Free
Taro

Encore:
Intro (An Awesome Wave)
3WW
Breezeblocks

Setlist Marika Hackman

My Lover Cindy
Bath Is Black
So Long
Majesty
Apple Tree

CA Notícias alt-J na Altice Arena - Uma viagem pelos sons e luzes da banda britânica
Everything is New

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar está a concordar com a utilização dos mesmos. Pode saber mais consultando a nossa Politica de Privacidade. AceitarSaber mais

X