Agenda Cultural – 9 a 15 de Abril

Mais uma semana de Abril com uma nova agenda de espectáculos a não perder. Confiram de seguida algumas sugestões para esta semana.

Dia 11, Suite 647 estreia no Coliseu de Lisboa. Uma história de viagens no tempo e de fugas para o passado e para o futuro, passada num quarto de hotel em 2038, mas também em 2018 e em 1998. Uma comédia com muito suspense, com texto de Alan Ayckbourn, encenação de Fernando Gomes e interpretações de Gabriela Barros, Jorge Corrula, Manuela Couto, Ruben Madureira, Sérgio Praia e Sissi Martins.Suite 647 755x470

Na mesma data, Ensaio Para Uma Cartografia estreia no Teatro Nacional D. Maria II. Como é que se recomeça? Como é que se continua? Partindo de Bertolt Brecht e do seu texto Os Sete Pecados Mortais, e a partir dos ensaios de orquestra de grandes maestros e dos movimentos do ballet clássico, um grupo de atrizes dança. Depois de três semanas de apresentações esgotadas de um dos espetáculos que mais marcou o ano de 2017, este é um regresso da primeira criação de Mónica Calle. Em cena até 29 de Abril.Ensaio1920 181303003758d4fb9fa35d6

No mesmo local, Casimiro e Carolina estreia dia 12. Depois do sucesso de Ricardo III em 2015 e 2016, Tónan Quito trás um novo espectáculo ao D. Maria II. Uma peça que fala sobre as sequelas da crise de 1929, a fazer lembrar esta que ainda atravessamos. A depressão é grande, mas apesar das medidas de austeridade, as personagens encontram-se numa festa da cerveja para se divertirem, beberem e esquecerem os problemas. Será possível amar em tempos de crise? Para ser assistido até dia 29.Casimiro E Carolina ©jean Louis Fernandez4 7936901575196334578411

Na mesma data, estreia no São Luiz Teatro Municipal, o espectáculo Lindos Dias!. Dizemos “lindos dias, estes que estamos a viver” e ouvimos a ironia, mesmo que a intenção seja celebrar o dia. O que pode fazer uma mulher enterrada até à cintura num montículo que a cobrirá até ao pescoço? A dimensão tragicómica é o ponto de vista escolhido para revisitar este clássico de Samuel Beckett. Uma encenação de Sandra Faleiro. Em cena até dia 22 de Abril.

No dia 13 e 14, Timão de Atenas estará no Teatro Rivoli, no Porto. Esta é a mais implacável obra de Shakespeare sobre a misantropia. Constitui quase um insulto moral à depravação humana, com uma corrosiva visão da loucura. O retrato que Shakespeare faz de nós é surpreendente na sua contemporaneidade, e na acuidade da reflexão e crítica da natureza política e social da humanidade, por mais globalizada e digitalmente comprimida que esteja. Com direção artística de Nuno Cardoso.Evento Img5a787bbfab38e