em ,

Agenda Cultural – 4 a 10 de Junho

A primeira semana de Junho vem com agenda cheia. Ficam de seguida, algumas sugestões de espectáculos para serem vistos esta semana. Theatro Circo | Teatro Nacional D. Maria II | Palácio Sinel de Cordes | São Luiz Teatro Municipal

A primeira semana de Junho vem com agenda cheia. Ficam de seguida, algumas sugestões de espectáculos para serem vistos esta semana.

Dia 5, Matar o Rei ocupará o palco da Sala Principal do Theatro Circo. O Rei Enrique IV morreu. Nada previa este fatal desenlace, mas muitos desejavam a sua morte. As suspeitas recaem sobre os que o rodeavam: a sua irmã, a futura Rainha Isabel la Católica; a sua mulher Juana de Avis; o seu antigo mordomo, Beltrán de la Cueva, e até sobre um judeu enigmático chamado Jacob. Um espectáculo em espanhol, com texto original e espaço cénico de Chema Cardeña.
Continua também esta semana a programação do Alkantara Festival no Teatro Nacional D. Maria II, com mais 2 espectáculos. De dia 6 a dia 8, estará em cena From Afar it was an Island, de João Fiadeiro. De longe, aquilo que os performers dizem e fazem, aparenta fazer sentido. Há, nos seus deslocamentos, uma lógica que reconhecemos nos nossos corpos, mas à medida que o tempo avança, percebemos que eles se dirigem para lado nenhum e que não representam nada mais além das suas presenças.Image

Paralelamente a este, Un Faible degré d’originalité, de Antoine Defoort, estará no D. Maria nos dias 6 e 7. Conhecido do público de Lisboa por espetáculos como Germinal ou Cheval, Defoort apresenta uma palestra sobre a controversa questão da propriedade intelectual e da criação artística, conduzida com grande rigor e fundamentada com documentação e conciliada com algumas divagações temáticas. A ideia é elaborar um inventário da legislação e da história dos direitos autorais.1920x974 7286305125aabf7f3a31a9

De dia 7 a 10, Retornos, exílios e alguns que ficaram estará no Palácio Sinel de Cordes, no Campo de Santa Clara, em Lisboa. Estreado em 2014 em Viseu, este projeto inaugurou o trabalho do Teatro do Vestido sobre as memórias da descolonização e do retorno de milhares de pessoas das ex-colónias portuguesas para a chamada “metrópole”. O resultado é um espetáculo que se constrói na sua quase totalidade com base na citação de vozes, muitas delas marcadas pelo trauma do retorno.Retornos1920 Duarte Costa 1800970661594d1b4676dca

De 7 a 11, o São Luiz Teatro Municipal recebe o espectáculo Ítaca – Nossa Odisseia I, de Christiane Jatahy, também itegrado no Alkantara Festival. Um espectáculo sobre a odisseia de Homero e outras inspirações. Sobre a tentativa de chegar em casa, sobre quem fica e sobre quem parte. Todos estamos juntos no mesmo barco. Já não existe separação entre a cena e o público, entre quem vive e quem vê. Um espaço é ÍTACA. O outro é A CAMINHO DE ÍTACA.Image (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Egberto GIsmonti actua em Portugal no mês de Outubro

Fãs de tablet’s está de volta a opção ao site do Android