em , ,

A Guerra dos Tronos | Análise “The Iron Throne” #S0806

“The Iron Throne” foi o nome do último episódio de “A Guerra dos Tronos”.

E chegámos ao fim desta longa viagem que foi “A Guerra dos Tronos”, que se prolongou por oito temporadas. Mas será que tivemos um merecido episódio final?

A oitava temporada estava a ser marcada, até agora, por um grande apressamento dos acontecimentos, ou não fosse esta a menor temporada, contando apenas com seis episódios. A rapidez com que tudo aconteceu levou a um desfecho também demasiado fluído, a um ponto de parecer bruto na resolução de todos os problemas.

A Guerra dos Tronos | Análise “The Iron Throne” #S0806

No episódio anterior, vimos a “Mãe dos Dragões” a tornar-se na “Mad Queen” depois de queimar King’s Landing por completo, num modo de vingança por tudo o que lhe aconteceu e à sua família. Consequentemente, neste episódio vimos aliados de Daenerys a revoltarem-se contra ela, nomeadamente Tyrion e Jon Snow. É depois de Tyrion desistir de ser Mão da Rainha que é feito cativo por ter cometido traição. Jon vai ao seu encontro e Tyrion mostra-lhe que é preciso parar Daenerys, o que, mais tarde, leva ao desfecho da personagem, com Jon a apunhalá-la.

Depois da morte de Daenerys, temos Drogon a tentar reanimá-la, sem sucesso, levando a um momento emotivo. O dragão, furioso, começa, então, a destruir o Trono de Ferro com fogo, de modo a que nunca mais ninguém se volte a sentar nele. Depois agarra em Daenerys e começa a voar sabe-se lá para onde.

A Guerra dos Tronos | Análise “The Iron Throne” #S0806

As consequências para Jon não tardam a chegar e este é preso pelos Imaculados. Depois temos um salto no tempo e passamos para um acordo dos Imaculados com os vários representantes das casas de Westeros, os mais poderosos dos Sete Reinos. É, então, que Tyrion sugere que se nomeie um Rei e após uma breve reflexão este admite que essa pessoa só poderá ser Bran Stark, depois de tudo aquilo por que passou. Todos os outros presentes, depositam o seu poder no jovem Stark, menos Sansa, que decide que o Norte deverá continuar a ser um reino independente, como foi durante tantos anos. Já feito Rei, Bran decide que apenas Tyrion poderá ser a sua Mão. Depois, decide-se ainda que Jon deverá ser enviado para a Patrulha da Noite novamente e assim acontece.

Temos, então, novamente uma separação dos Stark, com Bran a tornar-se rei de Westeros, Sansa a partir para o norte para também se tornar rainha e Jon a ir para a Patrulha da Noite, onde reencontrará o seu fiel amigo Tormund e também Ghost, que finalmente recebe uma merecida festinha. Por sua vez, Arya decide partir à descoberta do desconhecido, com o objetivo de saber o que existe para lá de Westeros.

A Guerra dos Tronos | Análise “The Iron Throne” #S0806

Agora a grande questão é: este foi o final que os fãs queriam? A minha resposta, enquanto alguém que vê a série desde o início, é não. Por várias razões, a começar pela morte “trágica” de Daenerys, que para mim foi demasiado sem sal, dado o longo percurso da personagem, mas também porque coisas importantes foram mal exploradas – por exemplo, o facto de Jon ser Targaryen acabou por não significar nada. E depois houve muita coisa que não fez sentido, como por exemplo a grande muralha já estar completamente construída, depois de a termos visto a ser destruída pelo Night King há uns episódios atrás.

Eu não diria que este foi o final agridoce que nos foi prometido, foi apenas algo apressado e que rapidamente se vai esquecer (ou então vai ser para sempre lembrado, como foi o caso de “Lost”, o que não me parece muito positivo).

A Guerra dos Tronos | Análise “The Iron Throne” #S0806

Claro que perceber que afinal o Rei acaba por ser Bran foi uma grande surpresa, mas sejamos honestos: quantos de nós é que realmente quiseram saber de Bran ao longo das oito temporadas? A personagem teve a sua importância (que foi bastante), mas ter Bran no poder causa um impacto mínimo… Por sua vez, Sansa, ao tornar-se rainha, está apenas a seguir o caminho de Daenerys, pois é claro que este sempre foi um dos seus objetivos.

Enfim, terminou-se “A Guerra dos Tronos” e quem joga o jogo dos Tronos ou vence ou morre. Muitos ficaram pelo caminho e é pena que os bons argumentos da série tenham sido um desses casos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Darkwood - Trailer de lançamento

Darkwood – Trailer de lançamento

Crimes Bizarros

Crimes Bizarros | O Pássaro e a Prova é o 2.º episódio da série com exibição hoje